Novidade está presente nas versões Cooper e Cooper S

A Mini disponibilizou recentemente o novo Mini Hatch 5 portas no território brasileiro. Especificação inédita na história do modelo, a variação já está presente nas concessionárias para o Cooper e Cooper S com valor inicial de R$ 105.950.

O modelo não se trata somente de um veículo com duas portas extras, ele foi completamente formulado para fornecer ainda mais espaço e conforto aos ocupantes. A empresa está entusiasmada com o sucesso no mercado.

Continuando com o visual idêntico, o Mini Hatch 5 portas possuiu a distância entre-eixos aumentada em 72 mm, possibilitando três assentos na parte de trás. Somado a isso, o novo modelo possui 3.982 mm de comprimento, sendo 161 mm superior em comparação ao 3 portas. A altura foi ampliada em 11 mm, para 1.425 mm e espaço do porta-malas no momento é de 278 litros, sendo 67 litros superior em relação ao modelo de três portas.

O modelo possui motor a gasolina 1.5 três cilindros de 136 cv o Cooper S, de 4 cilindros a gasolina, possibilita 192 cv de potência. O veículo tem câmbio Steptronic de 6 velocidades ou câmbio Steptronic Esportiva, também de 6 velocidades, semelhante na versão Cooper S top, e o sistema Auto Start/Stop.

O modelo fornece de série airbags frontais, laterais e de cortina, ISOFIX e Mini Connected, que é um sistema que possibilita para a pessoa ter acesso a funcionalidades únicas, como redes sociais e entretenimento. Na versão de elite Cooper S Top, ele possui Head-Up Display, Driving Assistant, que adiciona controle de velocidade de cruzeiro adaptativo através de vídeo, informação de colisão e pedestres com funcionalidade de freio e assistente de farol alto.

O veículo também já está presente na rede de concessionárias da Mini nas versões Mini Cooper, com valor recomendado de R$ 105.950,00, o Mini Cooper S Exclusive possui preço de R$ 122.500,00 e Mini Cooper S Top tem valor de R$ 139.950,00.

Por Felipe Couto de Oliveira

Mini Cooper 5 portas

Mini Cooper 5 portas

Fotos: Divulgação


Mini JCW A montadora Mini apresentou nesta última semana o seu mais novo portfólio de veículos. Denominada de família John Cooper Works, nome do segmento esportivo da montadora, o novo portfólio da marca traz como novidade uma nova geração de motor com atualizações no quesito de transmissão automática.

A principio serão quatro modelos básicos: um Hatch, um Cupê, um Cabrio e para fechar a lista um roadster. Segundo a montadora o preço para o mercado brasileiro será de R$ 136.000,00 podendo chegar à casa dos R$ 156.000,00 para os modelos mais incrementados.

O motor foi baseado no do Mini Cooper S e também vem com o twin scroll turbo. O bloco possui quatro cilindros de 1,6 L, o motor chega até a 210 cavalos de potência, seu câmbio é automático com seis marchas Steptronic, que possibilita ao motorista trocar as marchas de forma manual no câmbio ou nas borboletas localizadas no volante.

No seu interior, o Mini JCW vem com  volante revestido em couro, linhas vermelhas, bancos esportivos e rodas aro 17”. Por fora a família JCW traz cores inovadoras para o teto e carroceria, vem também com saias laterais e desenho de para-choque modificado.

Por Fernando Setoue


A Mini, fabricante inglesa de carros compactos, que levam ao pé da letra o significado do nome da empresa, e que fabrica talvez o compacto de maior sucesso na Europa, está se especializando também em reduzir o tamanho do preço de seus modelos.

Em uma estratégia visando uma maior fatia do mercado brasileiro combatendo concorrentes em potencial, a Mini já lançou no país uma versão mais barata do seu simpático, otimizado e funcional carrinho, o Mini Cooper.

Chamado de Cooper Salt, este compacto vendido no mercado nacional vai custar cerca de R$ 80.750. Em comparação com outras versões do modelo, uma economia aproximada de R$ 15.000. E o melhor, a redução do preço não reduziu as qualidades do simpático modelo.

Apesar de pequeno o seu motor 1.6 pode render 120 CV de potência impulsionando um carro de aspecto ágil, linhas retas e equilibradas, e dono de uma frente um tanto nostálgica, que lembra carrinhos das décadas de 50 e 60. E aí talvez resida boa parte do charme do modelo que tem na otimização do espaço interno uma de suas maiores qualidades.

E mesmo nesta versão mais barata, de um modelo atual e perfeitamente adaptado as necessidades do trânsito das grandes cidades, a maioria de seus equipamentos de série permanece aliando conforto, desempenho com tamanho e preço reduzido.

Por Mauro Câmara

Fonte: Carros IG





CONTINUE NAVEGANDO: