Pouco a pouco, as montadoras começam a embutir nos preços dos seus automóveis importados, comercializados no Brasil, a nova alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para os carros produzidos no exterior, que foi aumentada para 30%, conforme medida adotada pelo Governo Federal.

Muitas delas estão repassando os reajustes de forma escalonada, como é o caso da Kia Motors, que divulgou a sua nova tabela de preços, com um aumento médio de 8,41%, para os valores que serão praticados até o dia 31 de outubro. Segundo a fabricante sul-coreana, novos reajustes devem ser divulgados nos meses de novembro e dezembro.

Para o modelo mais barato da marca vendido atualmente no país, a nova geração do Picanto, lançada recentemente, o reajuste foi de 12,46%, uma vez que ele custava anteriormente R$ 34.900 e passa a ser comercializado por R$ 39.900, na versão básica. A versão top de linha teve o preço sugerido alterado para R$ 49.900.

No caso do Soul, os novos preços são de R$ 59.900, no modelo de entrada, e R$ 69.900, na versão mais equipada, enquanto para o Cerato, modelo mais vendido da Kia no mercado nacional, a nova tabela é de R$ 59.400 no sedã médio mais barato, e de R$ 89.900 na versão esportiva, Cerato Koup, uma variação média de 10,15%.

Já os preços para os utilitários esportivos Sportage e o Sorento partem, respectivamente, de R$ 88.900 e R$ 98.400.

A nova tabela de preços para toda a gama da Kia está disponível no site www.kiamotors.com.br

Por André Gonçalves


A comercialização de carros no ano passado foi extremamente positiva em muitos países, com destaque – por questões de proximidade – para o Brasil. Informações divulgadas pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) em janeiro indicaram alta de 12,42% no volume de automóveis vendidos em 2010 em comparação a 2009.

A Kia Motors Corporation, que comercializa muitos modelos por aqui, anunciou seus números globais de carros de passageiros, veículos comerciais leves e veículos de lazer. No mês passado, assinala a fabricante, foram 216.219 unidades vendidas, ou seja, crescimento de 21,9% em comparação a fevereiro.

Em todas as regiões do globo terrestre foram registrados avanços. Na América do Norte, com mais de 49,5 mil unidades constatadas, a alta foi de 41,8% no período. A Coreia do Sul computou 46,1 mil unidades, incremento de 21,3%, dado acima do registrado na China, que apresentou salto de 17,9%, ou quase 34 mil unidades.

A Kia calcula que nas regiões da América do Sul e Central, mais Caribe, África, Oriente Médio, Pacífico e a Ásia (com exceção da Coreia do Sul e da China), a alta chegou a 17,4%, ou cerca de 41,2 mil unidades. Os números mais baixos em termos percentuais ficaram para a Europa, com avanço de 12,1%, ou aproximadamente 45,3 mil unidades.

No acumulado anual até março, as vendas globais da fabricante cresceram 20% em comparação ao período análogo de 2010 (565.355 unidades). O carro mais vendido no mercado exterior (que exclui a Coreia do Sul) no mês passado foi o Cerato, seguido pelo Sportage e o Rio. Na quarta colocação apareceu o Sorento, então comboiado pelo Soul.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Assessoria de Imprensa


No Brasil, o Cerato Hatch será oferecido com motor 1.6 e 2.0 bicombustível de 16 válvulas. O motor, que é um quatro cilindros em linha, desenvolve uma potência de 126 cavalos, no motor 1.6, e 156 cavalos no motor 2.0, o que é um fator muito considerável, em relação aos carros 1.0, que apresentam uma potência média de apenas cerca de 75 cavalos.

O câmbio de seis marchas pode ser manual ou automático sequencial. O modelo foi apresentado em abril deste ano no Salão de Nova York, mas só agora em dezembro ou janeiro é que o Cerato Hatch será lançado no Brasil.

O Cerato Hatch, que deverá ser um valor entre 55.000 a 65.000 reais, terá como principal concorrente o I30 da Hyundai, além do Fiat Punto, que custa de 58.000 a 62.000 reais.

Por Gerson de Morais





CONTINUE NAVEGANDO: