Honda City 2018 chega encantando os usuários e traz mudanças bem significativas.

O novo Honda City 2018 traz uma aparência nova e que trouxe algumas mudanças bem significativas. Além de ter um visual externo bem caprichado e com detalhes sofisticados. Esse carro também traz um motor bem potente e vários itens que deixam o carro ainda mais valorizado. Ele possui alguns concorrentes a sua altura, mas isso não é motivo para se preocupar, pois o Honda City 2018 possui muitas qualidades para ganhar muitos fãs aqui no Brasil e ter muito sucesso em suas vendas.

Veja os principais detalhes do Honda City 2018.

Área interna com detalhes sofisticados

Devo ressaltar que a parte externa do Honda City 2018 é cheia de detalhes deslumbrantes. Ele possui sistema multimídia muito moderno em seu painel, deixando o motorista mais seguro de acessar aos principais comandos, e por isso essa parte do carro é muito chamativa. Ele também possui bancos de couro que são confortáveis e elegantes, e esses detalhes são atrativos de vendas.

Carro bem espaçoso

Outra característica bem positiva desse carro, é que ele é bem espaçoso e por isso as chances de agradar a muitos consumidores são grandes. Então ele é indicado para quem tem uma família grande ou costuma sair com muitos amigos. Ter um carro espaçoso é sinônimo de conforto e isso o Honda City 2018 tem de sobra.

Honda City 2018 tem porta-malas de 506 litros

O Honda City 2018 tem uma característica muito importante em qualquer carro, que é o porta-malas grande. Ele possui 506 litros de capacidade, e pode comportar diversos tipos de bagagens. Ele é ideal para quem criança em casa ou trabalha vendendo algum tipo de produto, pois o transporte dos mesmos se torna bem mais fácil.

Itens de séries essenciais em qualquer carro

Os itens de série desse carro ajudam a compor seu estilo e torna o carro mais funcional, e por isso ele pode ser classificado como um carro equipado na medida.

Veja abaixo os itens de série desse carro:

– Sensores de estacionamento frontais e traseiros

– Auxílio da câmera de ré para manobras

– Painel de instrumentos para funções como: Mostrar nível de combustível e aquecimento do carro

– Ar-condicionado automático e digital

– Porta-malas com forro na parte interna

– Rodas em liga leve aro 16

– Transmissão automática com 5 marchas

– Avisos sonoros para avisar sobre: Sinto de segurança do motorista, faróis acesos e chave no contato

– Retrovisores elétricos na cor do veículo

– E muito mais

Sobre o motor do Honda City 2018

O Honda City 2018 tem motor 2.0 na maioria de suas versões, exceto na versão Touring e por isso já podemos afirmar que a sua potência está dentro da média e do esperado entre os consumidores que conhecem a marca. Ele faz 155 cv de potência máxima se abastecido com etanol e 150 cv de potência máxima se abastecido com gasolina. Esse carro faz o torque máximo de 19,5 kgfm e o rpm máximo é de 4.800. Então podemos avaliar que de modo geral esse carro é bem potente.

Valores das versões do Honda City 2018

A Honda City 2018 possui cinco versões disponíveis para agradar a todos os tipos de usuários. Veja abaixo os seus respectivos valores:

– Novo City Touring 1.5 Turbo CVT que custa R$124.900,00

– Novo City EXL 2.0 CVT que custa R$105.900,00

– Novo City EX 2.0 CVT que custa R$98.400,00

– Novo City Sport 2.0 CVT que custa R$94.900,00

– Novo City Sport 2.0 MT que custa R$87.900,00

Consumo médio da versão de entrada do Honda City 2018

Na estrada

Esse carro faz 12,9 km/l com gasolina e 8,9 km/l com etanol.

Na cidade

Esse carro faz 10,6 km/l com gasolina e 7,2 km/l com etanol.

Com essas informações fica difícil resistir ao Honda Civic 2018!

Por Cristiane Amaral

Honda City 2018


Com uma farta gama de equipamentos e uma qualidade comprovada e atestada pelos fiéis consumidores da montadora japonesa, o Honda WR-V se torna uma ótima opção pela sua proposta.

Tendo como base o modelo Fit, o SUV (ou crossover como muitos denominam) Honda WR-V, nasceu como um projeto tocado pela filial brasileira, mas com claras ambições internacionais.

A Honda teve o mérito de aproveitar as melhores qualidades do Fit, aplicando uma roupagem aventureira em uma carroceria compatível adaptada a este propósito, o resultado foi um veículo mais alto, com suspensão adaptadas para um uso mais intenso, bom espaço interno e de design marcante.

Nunca é demais ressaltar que a Honda recebe há muitos anos prêmios referente a satisfação de seus proprietários no uso de seus modelos, por isso não é surpresa a qualidade da montagem de seus veículos, extensa garantia anunciada (três anos) e farta oferta de equipamentos, indicativos claros do padrão de qualidade adotado pela montadora nipônica.

Versões e Preços

A Honda disponibiliza o WR-V em duas versões principais:

Honda WR-V EX

Principais Diferenciais:

  • Rodas de 16 polegadas de liga leve e acabamento exclusivo
  • Luzes Diurnas em LED
  • Suspensões exclusivas
  • Exclusivo sistema Ultra Seat da Honda
  • Disponibilizado nas cores Branco, Vermelho, Cinza, Prata e Preto

Mecânica

  • Motor 1.5 litros de 16 válvulas, com tecnologia flex, 115cv de potência a gasolina e 116 cv a etanol, com tração na dianteira.
  • Câmbio tipo CVT automático
  • Direção elétrica (sistema GPS)
  • Suspensão do tipo McPherson na dianteira
  • Suspensão com barra de torção na traseira
  • Pneus de tamanho 195/60 com rodas de liga leve, aro 16 polegadas.

Principais Dimensões

  • Comprimento 4 metros
  • Altura de 1,59 metros
  • Largura de 1,73 metros
  • Tanque de combustível de 45,3 litros
  • Porta-malas de 363 litros, com rebatimento total dos bancos a capacidade total é de 1045 litros

Equipamentos

  1. Faróis de neblina dianteiros
  2. Vidros verdes no veículo com para-brisa dianteiro com degradê
  3. Assistência de marcha ré com câmera
  4. Grade na dianteira cromada
  5. Ar condicionado no veículo
  6. Vidros elétricos com função one-touch e sistema anti-esmagamento
  7. Piloto Automático de velocidade
  8. Volante com sistema multifuncional e acabamento em couro
  9. Sistema de Áudio com tela de 5 polegadas em LCD

Segurança

  • Airbags frontais e laterais
  • Alarme e chave com sistema tipo canivete
  • Trava dos vidros
  • Sistema de fixação ISOFIX
  • Freios com sistema antitravamento
  • Lateral com barras de proteção

Preço

  • A versão WR-V EX é oferecida a partir de R$ 80.200,00

Garantia

  • A Honda também disponibiliza garantia de 03 anos com um serviço de Assistência 24 horas.

Honda WR-V EXL

Principais Diferenciais:

  • Sistema Multimídia com tela de sete polegadas sensível ao toque
  • Um total de seis airbags disponíveis no veículo
  • Luzes Diurnas em LED
  • Suspensões exclusivas
  • Exclusivo sistema Ultra Seat da Honda
  • Disponibilizado nas cores Branco, Vermelho, Cinza, Prata e Preto

Mecânica

  • Motor 1.5 litros de 16 válvulas, com tecnologia flex, 115cv de potência a gasolina e 116 cv a etanol, com tração na dianteira.
  • Câmbio tipo CVT automático
  • Direção elétrica (sistema GPS)
  • Suspensão do tipo McPherson na dianteira
  • Suspensão com barra de torção na traseira
  • Pneus de tamanho 195/60 com rodas de liga leve, aro 16 polegadas.

Principais Dimensões

  • Comprimento 4 metros
  • Altura de 1,59 metros
  • Largura de 1,73 metros
  • Tanque de combustível de 45,3 litros
  • Porta-malas de 363 litros, com rebatimento total dos bancos a capacidade total é de 1045 litros

Equipamentos

  • Faróis de neblina dianteiros
  • Vidros verdes no veículo com para-brisa dianteiro com degradê
  • Assistência de marcha ré com câmera
  • Grade na dianteira cromada
  • Ar condicionado no veículo
  • Vidros elétricos com função one-touch e sistema anti-esmagamento
  • Piloto Automático de velocidade
  • Volante com sistema multifuncional e acabamento em couro
  • Sistema Multimídia com tela de sete polegadas, sensível ao toque navegação via GPS
  • Retrovisores com luz de LED para indicação de direção

Segurança

  • Airbags frontais, laterais e de cortina
  • Alarme e chave com sistema tipo canivete
  • Trava dos vidros
  • Sistema de fixação ISOFIX
  • Freios com sistema antitravamento
  • Lateral com barras de proteção

Preço

  • A versão WR-V EX, é oferecida a partir de R$ 84.200,00

Garantia

  • A Honda também disponibiliza garantia de 03 anos com um serviço de Assistência 24 horas.

Gostou e quer saber mais?

Com uma farta gama de equipamentos e uma qualidade comprovada e atestada pelos fiéis consumidores da montadora japonesa, o Honda WR-V se torna uma ótima opção pela sua proposta. Para conferir todos os detalhes deste carro, acesse o site da Honda, na área específica deste modelo, conforme o link a seguir: https://www.honda.com.br/automoveis/wrv#ex.

Por Carlos B.

Honda WR-V 2018

Honda WR-V 2018


Novo modelo traz novidades em desempenho e tecnologia.

Dando uma primeira olhada para a linha 2018 do Fit, muito pouco mudou. Porém, para aqueles mais detalhistas, as novidades do carro são muito bem-vindas, principalmente em desempenho e tecnologia.

Com faróis em mesmo formato, há novos elementos internos que fazem a diferença na versão EXL. Em LED, os mesmos possuem uma luz diurna. Já na versão EX, a formação do DRL contém uma barra com quatro pontos distintos de LED, sempre ao lado de cada um dos faróis de neblina.

Na dianteira, a grade recebeu um retoque. Na parte baixa, a mudança tida como mais relevante foca no centro, invadido esse pelos faróis de neblina, dando a devida aposentadoria para o formato em trapezoidal.

Nas laterais do Fit, uma mudança somente no acabamento das rodas. Essas virão bicolores, porém somente nas versões EXL e EX. E atrás, muitas agradáveis notícias, pelas lanternas de LED e as extensões verticais, que antes eram meros refletores. Ainda, o para-choque reserva também uma distância segura entre ele e a tampa do porta-malas.

Mudanças esperadas

Apesar de serem poucas as mudanças apontadas, os pelo menos 500 mil proprietários do Fit já esperavam ansiosamente por elas há algum tempo. Desde o seu lançamento no Brasil, no ano de 2003, foram altas as incidências que o modelo sofreu nos choques em sua tampa traseira, posicionada muito rente ao ponto mais extremo do para-choque.

Com isso, em uma leve encostada do carro em um poste, parede ou pilastra, ou em manobras de ré, podia-se ter um indesejado amassado na tampa do porta-malas. É fácil perceber isso, basta observar o modelo nas ruas e constatar que muitos terão esse pedaço da lataria danificada.

E na cabine, as novidades são tão boas quanto o volumoso e redesenhado para-choque traseiro, que já foi aguardado para o Fit há muito tempo. E o ar-condicionado com a opção digital, falta sentida na edição de 2014 que trouxe a reformulação do veículo para a atual geração, chegou na linha 2018 na versão EXL.

Outra estreia fica por conta da central multimídia com um navegador GPS, também em oferta somente para a versão em topo de linha. E, finalizando, temos como equipamentos o controle para a estabilidade e a tração, agregado a uma partida em rampa. Esses estão disponíveis desde a versão mais simples até a mais completa na linha de 2018 do Fit.

Interior com mudanças discretas

Na parte interior do carro, as mudanças ainda são discretas, com destaque para a presença de um indicador para a temperatura externa localizada no painel. E, na cabine, temos o sistema Ultra, com rebatimento no banco traseiro, o que garante uma maneira fácil e muito rápida de mover o encosto e o assento em duas direções, de forma a facilitar a acomodação de objetos que ocupam um espaço maior, como vasos de plantas ou até mesmo uma prancha de surf.

Com sistema funcionando com auxílio elétrico na direção, sua sofisticação garante vantagens em relação àquelas com escovas, principalmente em relação à durabilidade e ruído no seu funcionamento.

Versões da linha 2018 do Fit

De uma maneira geral, o Fit segue sendo o mesmo, movido por um motor 1.5 flex com potência de 116/115 cavalos e gerenciamento por câmbio automático CVT de seis marchas já pré-programadas e com trocas no volante por borboleta. Com um porta-malas de 363 litros, são quatro as versões disponíveis, sendo a topo de linha a ELX, comercializada por R$ 80.900. Os itens que o compõe são: bancos de couro, airbags de cortina, multimídia com GPS, faróis de led e rebatimento em retrovisores externos.

As demais versões são: Fit EX, por R$ 75.600; Fit LX, por R$ 70.100; e Fit DX, por R$ 58.700.

Por Kellen Kunz

Honda Fit 2018

Honda Fit 2018


Modelo foi elaborado com design esportivo, mesclando os estilos clássico e futurista.

Desde o seu ponto de partida, ao longo de sua grande experiência nos setenta anos de sua fundação, competindo feroz e qualitativamente com seus adversários, tal como em uma corrida disputada pelos melhores automóveis, a Honda Motor Company mantém uma posição privilegiada em todo o mundo, com seus lançamentos anuais. Recentemente, estreou o novo Civic 2018. Trata-se de um modelo que ostenta 46 anos de existência em uma série contínua e já está sendo comercializado em território brasileiro.

Do alto de sua imponente estrutura, este veículo se desdobra nas seguintes medidas: são 4,63 metros de extensão longitudinal; 1,80 metros no que toca à largura; 1,43 metros em termos de estatura; possui 2,70 metros de distância na parte dos entre-eixos; o porta-malas foi construído para conter até 525 litros de capacidade; são 56 litros de capacidade no tanque de combustível. Este veículo está sendo produzido em cima de uma plataforma na qual são utilizados materiais como aços portadores de alta resistência, porém, de estrutura muito mais tênue e consistente. Este carro constitui um típico modelo sedã de médio porte, elaborado pela empresa japonesa, cujas peças que compõem o agrupamento de funções de suspensão, intitulada Multilink, estão todas conservadas.

Este veículo foi elaborado no bom design esportivo, mescla de clássico e futurista, cujos dispositivos de faróis consistem em luzes de Full Led, suplementadas por luzes diurnas e os dispositivos de repetidores; chega ao mercado munido de um tipo de grade toda cromada, além de portar os necessários faróis para neblina. Toda a parte da lataria (carroceria) apresenta um desenho muito esguio, sofisticado, munido de para-brisa em posição bem mais vertical, no que tange ao modelo da série anteriormente produzida; o teto foi reconfigurado, tornando-se mais côncavo, voltado para o céu, descendo de modo suave e finalizando elegantemente no início do porta-malas.

Em sua parte de trás o Civic está equipado com luzes de Led, cujo desenho se alonga em forma de um bumerangue de design atraente, conjugadas ao tampo do porta-malas do mesmo. Em seu interior este automóvel está muito bem aparelhado com dispositivo de display de TFT fabricado nos modelos mais caros em termos de ferramentas e de instrumentos de caráter análogo digital. Na direção (volante) o estilo foi reelaborado no sentido de apresentar o modo esportivo, além de chegar ao mercado com as teclas super sensíveis, acionadas por meio dos movimentos de dedos; sua função de multimídia porta uma tela com oito polegadas de dimensão, funcionando por meio de Android Auto e da função de Car Play; com o navegador de GPS e a função de câmera de monitoramento de ré.

Os bancos atraem a atenção dos consumidores devido à sua estrutura de console mais elevado que funciona por meio do elemento vertido; possui a função de freios para estacionamento ao modo de operar eletrônico; chega ao mercado com Auto Hold, ou seja, função que proporciona freios constantemente acionados, estando o veículo estacionado e engatado, além da aplicabilidade de Econ, o qual proporciona diminuição de dispositivos utilizados no sentido de fazer economizar muito mais combustível.

Todos os bancos, no seu conjunto, oferecem conforto devido aos modos de ajuste variáveis que possuem, em geral cobertos por couro legítimo, embora esse luxo dependa desta ou daquela versão. Na porta que abre para o lado do motorista está instalada a tecla que aciona a abertura de seu porta-malas.

Segue, logo abaixo, a pequena relação de versões e valores:

Iniciando pela versão Civic Sport de motor de 2.0 MT, a qual está no valor de R$ 87.900; em seguida está a versão Civic Sport de motor 2.0 CVT, a qual está no valor de R$ 94.900; depois destas está a versão Civic EX de motor 2.0 CVT, no valor de R$ 98.400; a versão Civic EXL de motor 2.0 CVT, no valor de R$ 105.900 e a versão Civic Touring de motor 1.5 Turbo CVT, no valor de R$ 124.900.

Por Paulo Henrique dos Santos

Honda Civic 2018


Nova versão da Honda HR-2018 vai trazer novidades na segurança e tecnologia.

A linda da Honda HR-V já é bem conhecida pelos consumidores assíduos de carro, pois quem nunca teve esse modelo de carro, pelo menos já ouviu falar dele, e provavelmente foi coisa boa. Ele é conhecido por ser um carro bem econômico e, por isso, já ganha muitos pontos positivos. Além disso, ele possui outros detalhes bem interessantes como beleza, modernidade, potência e segurança. Esse conjunto o torna um carro exemplar e que vale a pena ser adquirido.

Veja as principais informações do Honda HR-V 2018.

O Honda HR-V 2018 traz algumas mudanças bem interessantes

A Honda quis inovar no modelo HR-V 2018 e logo de cara podemos falar da parte interna do carro. Quando entramos no carro logo percebemos a mudança no acabamento dos bancos. Além disso, tem a mudança nos painéis das portas que agora possuem um forro totalmente novo e mais bonito.

Design sensacional

O Honda HR-V 2018 tem um design bem chamativo e sensacional. A sua frente é arredondada e com ar bem moderno. Já a sua carroceria é bem volumosa e torna o carro mais robusto e maior. Na parte externa é possível encontrar os faróis de neblina que são circulares e dão um charme a mais no carro. Já o teto é moderadamente curvado, o que melhora muito a parte aerodinâmica do carro. Ele também possui lanternas traseiras grandes, além de spolier adaptado à tampa do bagageiro.

Honda HR-V 2018 é muito espaçoso

Para quem gosta de espaço interno dentro do carro, o Honda HR-V 2018 é muito indicado. Na parte de traz do carro encontramos o banco traseiro bipartido que possui sistema Ultra que serve para subir verticalmente o banco, principalmente quando for colocar algo grande nessa parte do carro. O porta-malas do Honda HR-V 2018 também é muito espaçoso e possui 437 litros que é ideal para carregar bolsas, malas e objetos em gerais. Por isso esse carro é indicado para quem tem família com mais de 4 pessoas. Pois ele consegue suprir muito bem a necessidade de espaço de modo geral.

Conheça os itens de série da versão de entrada

Os itens de série do Honda HR-V 2018 são ótimos e tornam esse carro ainda mais desejado. Conheça abaixo os itens de série da versão de entrada.

– Cinto traseiro de três pontas

– Coluna de direção regulável em altura e profundidade

– Função Econ que prioriza o consumo baixo do carro

– Rodas de aço com calotas aro 16 polegadas

– Conexão USB e auxiliar

– Sistema de assistente de partida em rampa

– Porta copos e objetos

– Volantes com comando de áudio e telefonia

– Conexão Bluetooth

– Isofix e Latch

E muito mais outros itens.

Falando do motor e da potência do Honda HR-V 2018

O motor do Honda HR-V 2018 é 1.8 i- VTEC FlexOne, ele consegue fazer até 139 cv no etanol e 140 cv na gasolina fazendo 6.300 rpm. Ele é considerado um carro potente e que proporciona uma boa aceleração, seus torques são de 17,4 kgfm com etanol e 17,3 com gasolina e ambos fazem 5.000 rpm.

Valores das versões do Honda HR-V 2018

O novo Honda traz versões diversificadas para agradar o gosto dos seus usuários, assim como os valores que cabem no bolso de todos que já conhecem a essa linda da Honda.

Honda HRV Touring CVT – R$107.900,00

Honda HRV EXL CVT – R$102.900,00

Honda HRV EX CVT – R$94.600,00

Honda HRV LX CVT – R$87.900,00

Honda HRV LX MT – R$80.900,00

Veja o consumo médio desse carro

O consumo médio de carro foi avaliado de forma positiva. Veja abaixo:

Na estrada ele faz 12,1 km/l com gasolina e 8,5 km/l com álcool

Na cidade ele faz 10,5 km/l com gasolina e 7,1 km/l com álcool

Essas são as principais informações do Honda HR-V 2018!

Por Cristiane Amaral

Honda HR-V 2018

Honda HR-V 2018


Modelo irá receber novos faróis, com grade frontal e projetores cromados com um novo desenho.

A quarta geração do Honda City que teve seu lançamento feito no ano de 2014, se prepara agora para mais uma reestilização meia-vida. De acordo com informações que foram publicadas em meados deste ano, o modelo da montadora japonesa continua realizando testes avançados no Japão e de acordo com dados divulgados pelo site indiano Car Dekho, o mesmo irá ficar pronto no mês de janeiro do próximo ano.

Sem muitas alterações radicais, o facelift irá se concentrar na parte dianteira do carro, a qual foi inspirada em outro modelo da marca, o Accord e que provavelmente irá receber novos faróis, com grade frontal e projetores cromados com um novo desenho. Além disso tudo, contará com novas rodas de liga leve e também lanternas com lâmpadas em LEDs são muito esperados para essa geração.

Na parte interna do modelo, o sistema multimídia possui uma tela sensível ao toque que permitirá realizar o espelhamento de smartphones, que possuem sistema Apple CarPlay e Android Auto. O modelo que será comercializado para os indianos deverá contar ainda com seis airbags distribuído pelo veículo e bancos de couro nas versões mais caras, tais itens já são se encontram em uso no Honda City vendido no Brasil.

A gama de propulsores continua sem mudanças com a oferta do motor 1.5 i-VTEC, que conta com 16 válvulas, porém o câmbio manual com cinco velocidades deve ser trocado por uma transmissão de seis velocidades, continuando com a opção do câmbio CVT. Alguns rumores circulam a internet sobre a grande possibilidade de o veículo sedã compacta ter um motor 1.8 de 16 válvulas, o mesmo utilizado no HR-V, visto que o Honda Civic teve um aumento em seu valor e acabou se distanciando em preço, porém nenhuma informação oficial foi divulgada sobre o assunto.

Caso essas previsões venham a ser confirmadas, o desembarque do novo Honda City se dará três anos depois do lançamento deste modelo atual, mas um pouco menos de tempo no Brasil, onde o lançamento ocorreu em meados do ano de 2014.

Por Filipe Silva

Honda City 2017

Honda City 2017

Fotos: Divulgação


A décima geração do Civic começará a ser comercializada no mercado nacional no dia 25 de agosto.

Não há como negar que o Honda Civic, atualmente, é um dos modelos de veículo automotor mais famosos e desejados do mercado brasileiro, mas a boa fama do carro não são só por conta do seu alto grau de beleza, pois em diversos testes o veículo acaba deixando os seus principais concorrentes para trás.

É nesta perspectiva, que a Honda apresentou oficialmente no dia 20 de julho de 2016, a décima geração do Civic, qual começará a ser comercializada no mercado nacional no próximo dia 25 de agosto. Os principais destaques apontados pela fabricante durante este novo lançamento ficaram por conta do novo propulsor inserido no veículo que é um 1.5 turbo movido a gasolina com capacidade de produzir uma potência máxima de 173 cavalos. Antes mesmo de chegar ao mercado este novo motor da Honda já vem recebendo muitos elogios, tendo em vista que ele conseguiu obter nota máxima nos testes de consumo do Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro, sendo que na categoria de Comparação Relativa, bem como na de Comparação Absoluta Geral o motor conseguiu obter nota A.

Este resultado com certeza irá contribuir sobremaneira para a manutenção do sucesso do Civic no mercado brasileiro, haja vista que os consumidores buscam veículos cada vez mais econômicos. Para conseguir obter essa classificação o Civic Touring conseguiu obter médias de consumo mensuradas em 12 km/l na cidade e 14,6 km/l na estrada, já com relação às emissões de CO2 ficaram registradas a quantidade de 102 gramas por quilômetro rodado.

O novo Civic também será disponibilizado nas versões Sport, EX e EXL, as quais virão equipadas de série com motor 2.0 flex aspirados e com a nova transmissão do modelo CVT que substituiu a transmissão automática de 5 velocidades.

Com relação à autonomia, a versão Sport 2.0 dotada de cambio manual de 6 velocidades obteve médias de 7,1 Km/l na cidade e de 9,3 km/l na estrada quando abastecido com etanol, já quando utilizada a gasolina a autonomia sobe para 10, 2 km/l no ambiente urbano e para 13,4 km/l no ambiente rodoviário, sendo que as emissões de CO2 mensuradas ficaram em 116 g/km.

Já as outras variantes do veículo com motor 2.0 e transmissão CVT conseguiram obter uma autonomia de 7,2 km/l na cidade e 8,9 km/l na estrada quando utilizado o etanol, quando utilizado gasolina essas médias sobem para 10,2 km/l e 13,4 km/l respectivamente, sendo que as emissões e CO2 mesuradas foram de 116 g/km.

Por Adriano Oliveira

Honda Civic 2017

Honda Civic 2017

Fotos: Divulgação


Montadoras Ford e Honda anunciaram alta nos preços de alguns de seus modelos.

Após um grande empurrão por parte da tão famosa crise, cerca de 74% das empresas afirmam que seu impacto ainda não foi superado. Grande parte da perca se relaciona à perda de investimentos, falta de demanda e acesso ao crédito.

A população em si consegue sentir na pele tal situação, em que 90% destes são ricos, escolarizados, e moradores de grandes cidades ou metrópoles.

A percepção populacional ocorre, segundo argumentos dos mesmos, devido ao aumento de preços de produtos e serviços, ou inflação, mencionado por 56%. E os demais se dividem entre argumentos que sugerem como culpada a corrupção, elevação de juros, falta de emprego, e aumento do preço do dólar.

Supera-se com grande luta, uma barreira implícita de 2 milhões de veículos vendidos este ano, causando pânico em boa parte desta área do mercado. De janeiro a setembro, foram registrados cerca de 1,95 milhão de automóveis, tanto comerciais leves, caminhões e ônibus, o que significa um decréscimo nas vendas de 22,6% em comparação com 2,5 milhões de unidades emplacadas nos mesmos nove meses de 2014.

Novidades na crise surgem com contraste em relação a outros mercados. Como já estamos acostumados com o sistema "Eu os ajudo a sair da crise que criei" devemos nos conter na hora de escolher privilégios, luxos e, é claro, marcas.

Os sites das empresas Ford e Honda divulgam preços de novos modelos de automóveis. E com todos os comércios abaixando seus preços, disponibilizando descontos, cortando taxas, nos deparamos com um leve, mas considerável aumento.

Com o susto (ou não), é explícito que existem empresas que agem como tanques de guerra, ignorando completamente a ausência de compras deste porte, ou provocando aqueles que não hesitam em investir em algo tão útil, ou importante como o ego, ou o carro mesmo.

Veja abaixo uma lista de preços feita pelo site Exame.com:

FORD:

– Ka:

  • SE 1.0 – R$ 40.590 (antes, R$ 39.390);
  • SE Plus 1.0 – R$ 42.690 (antes, R$ 41.390);
  • SEL 1.0 – R$ 46.290 (antes, R$ 44.490);
  • SE 1.5 – R$ 44.490 (antes, R$ 43.090);
  • SE Plus 1.5 – R$ 46.590 (antes, R$ 45.190);
  • SEL 1.5 – R$ 50.190 (antes, R$ 48.190).

– Ka+:

  • SE 1.0 – R$ 43.590 (antes, R$ 42.390);
  • SE Plus 1.0 – R$ 45.690 (antes, R$ 44.490);
  • SEL 1.0 – R$ 49.290 (antes, R$ 47.490);
  • SE 1.5 – R$ 47.490 (antes, R$ 46.090);
  • SE Plus 1.5 – R$ 49.590 (antes, R$ 48.190);
  • SEL 1.5 – R$ 53.190 (antes, R$ 51.190).

– Fiesta:

  • S 1.5 – R$ 47.990 (antes, R$ 46.790);
  • SE 1.5 – R$ 52.090 (antes, R$ 50.890);
  • SE 1.6 – R$ 55.090 (antes, R$ 53.890);
  • SE 1.6 Powershift – R$ 59.590 (antes, R$ 58.390);
  • Sport 1.6 – R$ 61.390 (antes, R$ 60.190);
  • Titanium 1.6 Powershift – R$ 66.490 (antes, R$ 65.290).

– Fiesta Sedan:

  • SE 1.6 – R$ 58.790 (antes, R$ 55.790);
  • SE 1.6 Powershift – R$ 63.290 (antes, R$ 62.290);
  • SE Plus 1.6 Powershift – R$ 64.990;
  • Titanium 1.6 Powershift – R$ 70.790 (antes, R$ 69.790);
  • Titanium Plus 1.6 Powershift – R$ 73.790.

– Focus:

  • SE 1.6 – R$ 69.900;
  • SE Plus 1.6 – R$ 73.900 (antes, R$ 71.900);
  • SE Plus 2.0 Powershift – R$ 80.900 (antes, R$ 78.900);
  • Titanium 2.0 Powershift – R$ 88.900 (antes, R$ 86.900);
  • Titanium Plus 2.0 Powershift – R$ 97.900 (antes, R$ 95.900).

– Focus Fastback:

  • SE 2.0 Powershift – R$ 81.900 (antes, R$ 77.900);
  • Titanium 2.0 Powershift – R$ 89.900 (antes, R$ 87.900);
  • Titanium Plus 2.0 Powershift – R$ 98.900 (antes, R$ 98.900).

HONDA:

– Fit:

  • DX manual – R$ 52.700 (antes, R$ 51.600);
  • DX CVT – R$ 57.900 (antes, R$ 56.600);
  • LX manual – R$ 57.700 (antes, R$ 55.900);
  • LX CVT – R$ 62.900 (antes, R$ 60.800);
  • EX CVT – R$ 67.900 (antes, R$ 65.900);
  • EXL CVT – R$ 70.900 (antes, R$ 68.900).

– City:

  • DX manual – R$ 55.300 (antes, R$ 53.900);
  • LX CVT – R$ 64.900 (antes, R$ 63.400);
  • EX CVT – R$ 69.000 (antes, R$ 67.700);
  • EXL CVT – R$ 72.700 (antes, R$ 70.900).

– Civic:

  • LXS manual – R$ 73.000 (antes, R$ 71.900);
  • LXS CVT – R$ 76.000 (antes, R$ 74.900);
  • LXR – R$ 80.700 (antes, R$ 79.400);
  • EXR – R$ 90.700 (antes, R$ 89.400).

– HR-V:

  • LX manual – R$ 73.700 (antes, R$ 71.900);
  • LX CVT – R$ 79.700 (antes, R$ 77.400);
  • EX CVT – R$ 84.700 (antes, R$ 82.400);
  • EXL CVT – R$ 92.900 (antes, R$ 90.700).

– CR-V:

  • EXL 4WD – R$ 136.900 (antes, R$ 134.900).

Por Caio Nunes Estima Magalhães

Ford Ka 2015

Honda Fit 2015

Fotos: Divulgação


Mercado brasileiro recebeu a versão EXL com tração nas quatro rodas e será vendido pelo preço inicial de R$ 134.900.

Foi anunciado pela fabricante de veículo automotores chinesa Honda, nesta terça-feira, dia 30 de junho de 2015, oficialmente, o lançamento do novo Honda CR-V aqui no Brasil. Além de contar com um visual totalmente novo, este SUV será trazido diretamente do México, porém só teremos por aqui a versão EXL que virá com tração nas quatro rodas.

Pelo o que pôde ser visto neste lançamento, os faróis destes veículos são de LED e ganharam um novo formato. Ambos os para-choques foram redesenhados, bem como a grade dianteira. Este novo CR-V virá com rodas confeccionadas em liga-leve e terão tamanho17 polegadas.

Na parte interna este carro também sofreu algumas modificações, uma vez que o console central foi totalmente renovado, sendo que foram inseridos detalhes cromados, ainda o proprietário terá novas opções para escolher qual será o tipo de revestimento que irá colocar no console do seu veículo.

Com relação aos itens de série a novidade mais significativa foi a inserção de uma central de multimídia de sete polegadas com tela sensível ao toque, a qual possui entrada auxiliar HDMI, Wi-Fi, GPS e Bluetooth.

Esse SUV chegará ao país com um motor 2.0 16V i-VTEC FlexOne, o qual terá a capacidade de produzir uma potência máxima de 150 cavalos a 6.300 rpm e um torque de 19,3Kgfm nas 4700 rpm. Este motor irá trabalhar juntamente com um câmbio automático de cinco velocidades.

Na realidade este carro virá recheado de itens de série, dentre estes acessórios estão controle de tração e de estabilidade, direção adaptiva elétrica, assistente para partida em rampa e o sistema de direção com modo ecológico de condução ECON.

No quesito segurança este novo Honda também não deixou a desejar, pois este carro possui seis airbags, sendo dois laterais, dois frontais, bem como outros dois do tipo cortina.

Os interessados em adquirir este veículo terão disponíveis cinco cores distintas, sendo que cinza metálico e vermelho perolizado são inéditas. O valor de comercialização deste carro será a partir de R$ 134.900, os consumidores que quiserem a pintura do carro metálica ou perolizada terão que desembolsar uma quantia a mais de R$ 1.200 no valor final.

Por Adriano Oliveira

Honda CR-V reestilizado

Honda CR-V reestilizado

Fotos: Divulgação


Honda City parte dos R$ 53.900, alcançando a marca dos R$ 70.900.

A instabilidade na economia brasileira fez o preço de diversos itens subirem. E a Honda seguiu essa tendência e elevou os valores de seus modelos no país. O destaque na alta ficou por conta do Honda City, que chegou na incrível marca de R$ 70 mil, alcançando outro modelo da marca, o Honda Civic.

Esse não é o valor inicial do City, e sim o que alcançou sua versão top de linha. Os valores foram reajustados da seguinte maneira: a versão básica, DX manual, tem valor de R$ 53.900,00; a intermediária, EX CVT, tem preço de R$ 67.700,00; e a versão mais cara e mais completa, a EXL CVT, está na casa de R$ 70.900,00. Esses valores já estão no site oficial da marca.

Obviamente, de uma maneira geral, os veículos da Honda são bem vistos tanto no mercado internacional quanto no nacional, porém com a crise econômica no país, essa alta nos valores do City não é vista com bons olhos.

A segunda geração do City foi lançada no Brasil em setembro do ano passado, e é baseada na mesma plataforma do Honda Fit, um dos modelos mais populares da montadora oriental. Sua produção é na planta da Honda em Sumaré, em São Paulo.

O City é o mais vendido entre os compactos premium no Brasil, e em abril deste ano foram vendidas 2.553 unidades. No total de 2015, até o momento, já foram emplacadas mais de 11 mil unidades, de acordo com dados da Fenabrave. Os principais concorrentes do City são o Ford New Fiesta Sedã e o Chevrolet Cobalt, que também têm bom número de vendas no país.

Só resta saber se com essa crise financeira a média continuará boa, dentro do esperado, ou irá cair, como está acontecendo com diversos outros modelos de várias montadoras pelo Brasil. Tanto, que boa parte delas está em férias coletivas forçadas para conseguirem vencer a crise e não terem que aumentar os valores de seus veículos.

Por Felipe Villares

Honda City 2015

Honda City 2015

Fotos: Divulgação


A Honda começou a produzir em sua fábrica, localizada em Swindon (no Reino Unido), as primeiras unidades do novo Honda CR-V. A nova versão do modelo será apresentada ao público no Salão de Paris, que acontece no final de setembro.

Este modelo novo representa o segundo dos três passos da companhia em seu plano de investimento nesta unidade de produção. O primeiro foi o novo Civic, seguido do CR-V e logo depois virá a produção de um novo motor 1.6 a gasolina, que será usado no sedã. A fabricante investiu aproximadamente 300 milhões de euros e contratou 500 trabalhadores para esta produção, o maior investimento da montadora em uma unidade de produção nos últimos tempos.

A expectativa da Honda é conseguir atingir 183 mil unidades no total de produção deste novo modelo, praticamente o dobro de produção comparado ao ano passado. E este número deverá aumentar ainda mais até 2015, algo em torno de 250 mil unidades produzidas.

O diretor da Honda no Reino Unido, Dave Hodgetts, está bastante otimista com o negócio. De acordo com ele, o investimento é apenas uma confirmação do comprometimento da Honda com a produção no Reino Unido e a reafirmação da posição da fábrica em Swindon como matriz das operações feitas no mercado europeu, o que acontece há muito tempo.

Por Felipe Santos Bonfim


O novo sedã da Honda está chegando às concessionárias do Brasil. Fabricado no Japão (de onde importamos o nosso modelo) e também no México, o Honda Accord chega com uma concepção de preço não muito adequada à nossa realidade, se levarmos em conta o que ele tem para oferecer.

Aqui, sem os incentivos fiscais de que gozava quando então vigorava o acordo fiscal Brasil/México, o Accord terá um preço inicial em torno de R$ 99,8 mil, na versão 2.0. Ou seja, o consumidor final pagará pelo modelo (sem os incentivos) 35% a mais, percentual que antes representava a alíquota de importação.

Em compensação, o novo Honda é um sedã relativamente básico, pois só encontraremos itens como sistema de som avançado, opções de seis airbags e controle de tracionamento no modelo V6, mas com o custo de R$ 134 mil.

Portanto, fazendo uma comparação simples, melhor seria optar por veículos como o Ford Fusion ou o Chevrolet Malibu, que na mesma categoria possuem preços e configurações bem melhores.

Por Alberto Vicente


A Honda, fabricante mundial de automóveis e motos, revelou há alguns dias, o design do compacto Brio na Tailândia. O seu motor é 1.2 i-VTEC de 90 cv, com 5 marchas manual ou automática CVT.

O Brio é mais alto que o Fiat Uno e mais largo que o Ford Ka. As linhas frontais do veículo apresentam um design suave e agradável, entretanto, a parte traseira não parece ser muito bonita, e sim, até um pouco desajeitada.

O preço ainda não foi definido para o Brasil, mas dizem que poderá custar mais de R$ 30 mil, enquanto na Tailândia, custará por volta de R$ 20 mil, com alguns itens de série, inclusive air-bag e tecnologia EBD, recurso do sistema ABS, que distribui a pressão de frenagem nas rodas.

A fabricação inicial, no Brasil, será em Sumaré (SP) até 2013.

Confira o vídeo do modelo:

Por Gilvani de Oliveira


Entre lançamentos, reestilizações e versões especiais as montadoras aquecem a briga nos diversos segmentos do mercado de automóveis. E no nicho dos sedãs a briga promete ser boa em 2011 com a chegada do Peugeot 408 e a futura reestilização do Toyota Corolla prevista ainda para este ano.

E a Honda, dona do segundo colocado no ranking de vendas, o Honda Civic, também tem seus trunfos e está lançando no mercado brasileiro uma série especial chamada Honda Civic LXL SE. Mantendo a elegância e fluência das linhas do design original do sedã, que em seu visual nesta edição especial, não sofreu qualquer tipo de mudança, a série especial lançada agora prima por mais equipamentos interessantes compondo o conjunto de um carro moderno, confortável e que alia a estas características, além de beleza, muita classe.

Alguns dos itens presentes nesta série são sensores de estacionamento, direção com assistência elétrica, freios tipo ABS com EBD, retrovisores elétricos, entre outros itens de funcionalidade e beleza que aumentam o luxo e o requinte do modelo.

O motor permanece o mesmo, um 1.8 Litros 16V tipo flex que pode produzir 140 Cv de potência quando alimentado com álcool e 138 Cv quando o combustível for gasolina.

Os valores partem de R$ 67.430 na versão com transmissão manual de cinco velocidades e tecido no revestimento. Com a transmissão automática o preço vai a R$ 72.165. Já na versão com o opcional revestimento interno em couro a configuração com câmbio manual custa R$ 69.085 e a com transmissão automática fica por R$ 73.885.

Por Mauro Câmara

Fonte: Honda





CONTINUE NAVEGANDO: