O Contran estendeu por mais 90 dias a nova fiscalização

E a novela dos novos extintores de incêndio do tipo ABC que se estende desde o ano de 2005, ganhou mais um capítulo nesta semana. Na última quarta-feira (25), o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) estendeu por mais 90 dias a obrigatoriedade do porte dos novos extintores nos veículos automotores do país.

A nova alteração foi feita devido a um pedido do ministro Gilberto Kassab, do Ministério das Cidades, no início do mês de março ao Contran, onde o ministro se mostrava preocupado com a falta do novo componente de segurança para a venda no mercado.

Para o ministro das Cidades e o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), esta medida visa principalmente evitar que os motoristas sejam penalizados diante das dificuldades encontradas para aquisição deste dispositivo de segurança.

Os consumidores em geral reclamam desde o fim de dezembro do ano passado, tanto da falta do equipamento para a troca, quanto pelos valores cobrados nas lojas, pois enquanto os extintores do tipo BC custavam em média R$ 45,00, os novos extintores são encontrados em média custando até R$ 120,00.

A fiscalização e as multas começariam a ser aplicadas a partir de 1º de janeiro deste ano, mas, com as dificuldades relatadas pelos motoristas, este prazo foi adiado pela primeira vez para o dia 1º de abril. Agora, com esta nova alteração, as fiscalizações começarão no dia 1º de julho de 2015.

O condutor que for parado em alguma blitz a partir do dia em que a Resolução do Contran entrar em vigor e não estiver portando no veículo o novo extintor obrigatório do tipo ABC, será multado em R$ 127,69 e ainda perderá cinco pontos em sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

O novo extintor do tipo ABC, além da ter uma durabilidade maior em relação ao seu antecessor (5 anos), ele é mais eficiente no combate a princípios de incêndios em materiais sólidos encontrados no interior da maioria dos veículos, como plásticos, borrachas, tecidos, espuma e madeiras. Já o extintor do tipo BC, era indicado apenas para combater o início de incêndios em partes elétricas e também em líquidos inflamáveis.

Por André F.C.

Foto:Marcelo Camargo / Agência Brasil


As mudanças apresentadas pelo Fiat Strada são poucas, mesmo assim o preço subiu. Já a comemoração da montadora fica por conta de ter chegado a 1 milhão de unidades fabricadas desde seu lançamento em 1998.

Na lista que conta com os dez carros mais vendidos no Brasil o Fiat Strada é única picape a aparecer. O modelo chega à sua linha 2015 e um detalhe chama a atenção logo de cara: o carro ficou mais caro. Os preços partem de R$ 36.120. Só para fazer uma comparação, quando a linha 2014 foi anunciada os preços começavam em R$ 33.750.

Mesmo subindo o preço do modelo a montadora da picape não fez muitas mudanças e as poucas que foram feitas não chegam a ser consideradas tão significativas. Um exemplo é a versão Trekking, o modelo intermediário da picape, que agora já vem de série com chave canivete, com o banco do motorista com regulagem de altura e predisposição para rádio. A versão topo de linha, Adventure, também trará integrada a preparação para rádio.

Quando o assunto são os itens opcionais a Fiat oferece alguns kits. Um é chamado de Kit Dark, que está sendo disponibilizado para a versão Trekking de cabine dupla. Vem com CD MP3/WMA (com Bluetooth e também entrada USB) integrado ao painel, faróis com máscara negra, rodas feitas de liga leve e que trazem uma pintura exclusiva. Também vamos encontrar nesse kit a capota marítima, os comandos de rádio no volante em couro e os retrovisores externos elétricos. O preço do tal kit é de R$ 3.160. Para a versão Adventure tanto de cabine dupla quanto estendida, o mesmo pacote vai custar ao bolso dos interessados R$ 2.395.

Outra “novidade” divulgada pela montadora no último dia 23 foi o fato de que o modelo, lançado nos idos anos de 1998 chegou a marca de 1 milhão de unidades fabricadas. Abaixo listamos os preços de todas as versões da linha 2015. Confira:

– Strada Adventure cabine dupla e com três portas – R$ 58.480;

– Strada Adventure cabine estendida – R$ 52.990;

– Strada Trekking cabine dupla com três portas – R$ 51.750;

– Strada Working cabine dupla três portas – R$ 45.310;

– Strada Working cabine estendida – R$ 39.330;

– Strada Working cabine simples – R$ 36.120.

Por Denisson Soares

Fiat Strada 2015

Foto Divulgação


O mercado brasileiro de automóveis é bastante concorrido e o número de vendas só aumenta a cada ano. Tudo isso é devido a grande concorrência das marcas que atuam em território nacional, dessa forma, sempre estão atualizando suas linhas e modelos clássicos bem como lançando novos automóveis para suprir a necessidade dos brasileiros.

Uma das montadoras mais conhecidas entre os brasileiros é a Toyota, que atua no país há bastante tempo e não deixa a desejar em seus modelos e linhas de automóveis. Um dos modelos de maior sucesso da Toyota no Brasil é o Corolla, que para quem ainda não sabe tem lançamento chegando, isso mesmo, trata-se do novo Corolla 2015 que será lançado no próprio mês de março de 2014. Mais informações a respeito do lançamento você encontra na continuação desta matéria.

Em relação a preços saibam que o Corolla 2015 dispõe de valores iniciais a partir de R$ 70.000 podendo chegar a R$ 95.000 levando em consideração as versões e seus respectivos itens de série. As versões do lançamento serão as mesmas da atual geração, ou seja: GLi, XEi e Altis.

Uma das grandes novidades do Corolla 2015 é a nova transmissão automática CTV com sete marchas artificiais, assim substituindo o câmbio automático convencional de quatro marchas. Além disso, podemos ressaltar a tecnologia e sofisticação que acompanha esse modelo.

Abaixo você confere as versões e seus itens:

– GLi 1.8 R$ 70.000 ou R$ 75.000 com CVT:

Essa versão dispõe dos seguintes itens: quatro airbags (frontais, laterais), ar condicionado com comando digital, rodas de liga de 16 polegadas, sistema de som acompanhado de conectividade Bluetooth, volante multifuncional, direção com assistência elétrica, freios a disco com ABS e EBD nas 4 rodas, bancos com revestimento em tecido, retrovisores com indicadores de direção integrados e chave do tipo canivete com controle remoto do travamento central;

– XEi 2.0 R$ 85.000:

Nessa versão você encontra: direção com assistência elétrica, seletores de trocas de marchas manuais no volante, cinco airbags (frontais, de cortina e joelho para o motorista), freios a disco com ABS e EBD nas 4 rodas, volante multifuncional, sistema de som com conectividade Bluetooth ao celular e leitor de MP3 com sistema multimídia de tela de 6,1 polegadas integrado com GPS e sintonizador de TV Digital, leitor de DVD, câmera de ré, sensores de estacionamento traseiros, revestimento interno em couro cinza, piloto automático, faróis de neblina, lanternas com elementos em LED e retrovisor interno eletrocrômico;

– Altis 2.0 R$ 95.000:

Itens disponíveis: sete airbags (frontais, laterais de cortina e joelho para o motorista). Esta versão dispõe de todos os itens da XEi com o acréscimo de bancos em couro bege, banco do motorista com ajustes elétricos, faróis e lanternas com LED, sistema de iluminação diurna em LED, recolhimento elétrico dos retrovisores, faróis com acendimento automático, sensores de estacionamento traseiros e dianteiros.

Por Bruno Henrique

Toyota Corolla 2015

Foto: Divulgação


A Mercedes-Benz revelou nesta terça-feira, 11 de fevereiro, o novo Classe S Coupé, inspirado no conceito que foi mostrado no Salão de Frankfurt, em setembro do ano passado. Com apresentação ao público marcada para o Salão de Genebra, em março, o substituto do Classe CL chegará às concessionárias da Europa ainda no segundo semestre

Esteticamente, o Classe S Coupé segue as características de design dos recentes lançamentos da marca, bem como as linhas que foram antecipadas pelo conceito. Cabe destaque ao longo capô e a linha de cintura elevada com vincos que percorrem por toda a lateral do veículo, deixando o visual fluído e harmônico. A dianteira traz faróis totalmente em LEDs, com luzes diurnas de posição com a tradicional assinatura da Mercedes, enquanto que a traseira dispõe de um desenho esportivo e agressivo, reforçado pelos acentuados para-lamas, deixando o modelo ainda mais interessante. Para completar esse belo visual do novo coupé, a marca alemã oferece rodas de liga leve de 18 a 20 polegadas, dependo da versão adquirida. 

Com 5,03 metros de comprimento, 1,90 metros de largura, 1,41 metros de altura e 2,95 metros de distância entre-eixos, o novo coupé da Mercedes-Benz oferece um amplo espaço interno, inclusive para os passageiros na parte traseira, onde há dois bancos individuais.

O interior traz um acabamento refinado, com a mesma temática do Classe S Sedan, contudo com uma decoração mais esportiva, com a aplicação de elementos metálicos e o revestimento em couro vermelho. Outro detalhe que o distingue do Classe S Sedan é o volante “Super Sport” e o relógio analógico. Há ainda diversas possibilidades de revestimento e, como opção ao comprador, um display de LED projetando imagens no campo de visão do condutor, permitindo que este veja informações relevantes do coupé alemão sem a necessidade de se distrair.

Assim como o sedan, o Mercedes Classe S Coupé traz uma vasta lista de itens de série, com destaque para o sistema MAGIC BODY CONTROL, que foi atualizado e utiliza câmeras para ajustar a suspensão do veículo de acordo com o estado da via, permitindo com que o carro se incline nas curvas de forma similar à adotada por motociclistas. Com esse sistema o coupé reduz a aceleração lateral sentida pelos ocupantes, garantindo maior segurança ao efetuar uma curva, bem como uma experiência mais agradável aos passageiros. A função pode ser acionada em velocidades entre 30 e 180 km/h e inclina o veículo em até 2,5 graus.

Outro ponto curioso é a disponibilização, de modo opcional, dos faróis compostos por 47 cristais Swarovski, sendo 30 cristais utilizados como indicadores de direção e os outros 17 funcionando com luzes diurnas de posição.

Substituindo o CL como veículo topo de linha da Mercedes-Benz, o Classe S Coupé estreia na versão S500, que vem equipada com motor 4.6 V8 biturbo, capaz de oferecer 455 cv e torque de 71,3 kgfm. Acoplado ao bloco biturbo está uma transmissão automática de dupla embreagem com sete velocidades. Dotado de tração traseira, a marca oferece tração integral opcionalmente. A versão AMG do modelo, que contará com motor 5.5 V8 biturbo de 593 cv, assim como a configuração S600, são aguardadas para o Salão de Nova York, que será realizado em abril.

Por Caio Polo

Mercedes-Benz Classe S Coup?

Foto: Divulgação


Pelo visto os modelos 208 GTI e XY não serão as únicas novidades da Peugeot. Com sua apresentação oficial agendada para março no Salão de Genebra, na Suíça, o Peugeot 308 SW promete surpreender de impacto tanto no seu visual quanto no seu desempenho. 

A perua apresenta traços altamente modernos com leve rebaixada na parte superior traseira que acompanha o novo conceito da francesa. Os vidros apresentam desenho ousado que acompanha os detalhes de cada curva e de cada detalhe do Peugeot 308 SW. Por falar em ousadia, o painel apresenta detalhes cromados com traços muito particulares e bancos que garantem um melhor posicionamento e conforto do condutor em caso de viagens mais longas. 

Este modelo também vai oferecer 610 litros de espaço no porta-malas, faróis especiais bi Xenon direcionais até sete airbags e ainda alerta de mudança de faixa. Um item interessante foi acrescido nos assentos removíveis, que é o sensor para cinto e segurança. Os para-choques também somam ao item que apresenta roupagem nova.

Essa nova station wagon garante unir espaço e design para atender ao público mais exigente que visa diariamente à necessidade deste benefício.

As suas medidas são aproximadamente 4,58 m de comprimentos em 1,47 m de altura. A altura em relação ao solo também diminuiu como um atrativo esportivo a este modelo que a Peugeot espera estar entre os tops de venda para este ano.

Dentre as imagens que já vazaram pela web as cores como o vermelho, o prata e o dourado,  foram as que ganharam maior destaque, mas certamente a empresa deverá oferecer inúmeras opções de cores básicas e também  cores especiais.  

O modelo foi umas das atrações mais marcantes no Salão de Frankfurt do ano passado chamando a atenção do detalhe referente ao teto panorâmico que cresceu cerca de 27% em relação ao seu antecessor Peugeot 307 SW. Uma perua e tanto.

Por Luciana Ávila

Peugeot 308 SW

Foto: Divulgação


Se por um lado o mercado de veículos do Brasil não está nem um pouco otimista com as vendas para 2014 e acredita que a economia do País irá ditar as regras para a movimentação dos negócios, por outro a produção cresce a cada momento. E as perspectivas são as maiores quando a pauta é o que haverá de novo nas concessionárias e nas ruas. Para se ter uma ideia, pelo menos 50 lançamentos estão sendo esperados até dezembro.

O segmento conhecido como Premium deve ter a maior movimentação nesse sentido. Já entre os nacionais, destaques para o Volkswagen Up!, que substituirá o Gol, além de modelos como Honda Fit, Toyota Corolla e Ford Ka.

O A3 Sedan é a novidade da Audi e estará no mercado já em janeiro. Chega com motor 1.8 de 180 cv e porta-malas de 425 litros. No entanto, o modelo vem na condição de importado e levará dois anos com produção gradativa até tornar-se nacional. Em 2015 passará a ser fabricado em São José dos Pinhais (PR).

O Ford Ka irá receber um novo conceito ainda este ano. O visual será bem parecido com o New Fiesta (embora a traseira lembre mais um Gol) e o hatch servirá como um movimento a mais pela globalização dos modelos da Ford.

O Up! chega ainda no primeiro semestre para tornar-se o carro de entrada da Volkswagen. O modelo substitui a última geração do Gol e a perspectiva da montadora alemã é de que as vendas sejam tão expressivas quanto às do modelo líder de vendas no mercado nacional há 27 anos.

Montadoras como a Fiat e a JAC Motors não devem apresentar grandes novidades durante o ano. Já o Grand Jeep Cherokee chegará ao mercado em breve, enquanto a Kia dará início à importação do Novo Soul. Enquanto isso, a Honda apresentará o Civic Si, que voltará ao mercado no formato coupé.

Por Chris Lino

Foto: Divulgação


O Ibope Inteligência realizou no Brasil uma pesquisa por meio da Pyxis Consumo, uma ferramenta que analisa o dimensionamento de mercado. De acordo com dos dados levantados, a previsão é de que os brasileiros gastem até o fim de 2013 algo em torno dos R$ 277 bilhões para  a compra de veículos (modelos novos e usados), serviços, acessórios, peças, combustível e manutenção. Em termos comparativos, esse valor é cerca de 6% maior do que o que foi gasto no ano passado.

Ainda de acordo com as informações levantadas pela Pyxis Consumo, em média cada cidadão brasileiro deverá gastar R$ 1.691,70 durante o ano. Desse total, R$ 1.048,33 serão direcionados para a aquisição de novos veículos, R$ 216,97 serão para serviços relacionados à manutenção e R$ 426,40 serão com combustível.

Uma olhada mais atenta nos dados revela que a classe que detém o maior potencial de consumo é de famílias de classe B. Esse setor deverá tirar do bolso R$ 143 bilhões. Do consumo total, esses números representam 52%. Na sequência, com um gasto previsto em R$ 66 bilhões, estão as famílias de classe C.

Já a região onde foi identificado o maior grau de consumo é a Sudeste, como era de se esperar. O coração do país concentra 51% do potencial de consumo nacional, que é de R$ 142 bilhões. Em relação ao ano de 2012, houve um aumento de 6%. Nessa comparação a classe B continua liderando com uma porcentagem de consumo que chega a 55%, o que totaliza R$ 78 bilhões. Em seguida vem a classe C e A, com 22% cada (R$30 bilhões).

A região do Brasil que ocupa a segunda posição no potencial de consumo é a região Sul, com um gasto estimado em R$ 31 bilhões. A classe B também é a responsável pela maior parte do consumo nessa região, com 51% do potencial consumista. Os desembolsos feitos pela classe B na região deverão fechar o ano totalizando R$ 27 bilhões.

Em último lugar na lista está a região Norte, onde o potencial de consumo não ultrapassa a representatividade de 5%. Em termos financeiros isso representa apenas R$ 14 bilhões na escala nacional.

Por Denisson Soares





CONTINUE NAVEGANDO: