A previsão é de que o Porsche 718 Cayman seja lançado oficialmente durante a realização do Salão do Automóvel que acontece em novembro. As vendas devem ser iniciadas logo após a exibição do modelo.

O Porsche 718 Boxster ainda é um recém-chegado ao Brasil, mas isso não impediu que a marca também trouxesse o Porsche 718 Cayman. De acordo com as informações divulgadas em diversos sites especializados no setor a previsão é de que ele seja lançado oficialmente durante a realização do Salão do Automóvel que acontece em novembro. As vendas devem ser iniciadas logo após a exibição do modelo. De qualquer forma o Cayman já deu as caras no mercado internacional. Então vamos a alguns detalhes.

O Cayman, ao contrário do Boxster, não possui um teto conversível. Mas há um lado positivo nisso. Vai a ser a primeira vez que o cupê estará mais barato do que seu irmão. O Boxster fica entre R$368 mil e R$466 mil e o novo Cayman entre R$346 mil e R$446 mil.

Se a diferença de quase R$20 mil ainda não convence o Cayman apresenta algumas características para conquistar o cliente que ainda não se decidiu. Entre elas temos uma maior rigidez torcional. Basicamente, isso quer dizer que o Cayman se dá muito bem em curvas feitas com, digamos, um pouco mais de ousadia. Apesar de o Boxster apresentar um comportamento bom em circuitos meio sinuosos o Cayman ainda o supera graças ao teto rígido.

Um dos motivos do melhor desempenho do Cayman é devido à distância entre os eixos do modelo uma vez que propiciam uma maior agilidade. O motor central também é um fator importante. O bloco fica atrás dos bancos e isso acaba permitindo uma melhor distribuição do peso.

Na comparação entre as duas opções da linha 718, o Cayman ainda se sai melhor na capacidade de carga. Na parte da frente os dois acomodam 150 litros. Já atrás, o conversível consegue levar 125 litros enquanto que o cupê 184.

As configurações técnicas são praticamente as mesmas para os dois casos. A linha 718 conta com os motores boxer turbo com quatro cilindros. A versão mais “tranquila” traz um 2.0 com 300 cavalos e a potência vai para 350 cv no caso do 2.5 presente na versão S. Aqui a cilindrada também é superior.

Para o Brasil, a Porsche irá disponibilizar somente o câmbio automatizado com dupla embreagem e sete marchas.

Por Denisson Soares

Novo Porsche 718 Cayman


A décima geração do Civic começará a ser comercializada no mercado nacional no dia 25 de agosto.

Não há como negar que o Honda Civic, atualmente, é um dos modelos de veículo automotor mais famosos e desejados do mercado brasileiro, mas a boa fama do carro não são só por conta do seu alto grau de beleza, pois em diversos testes o veículo acaba deixando os seus principais concorrentes para trás.

É nesta perspectiva, que a Honda apresentou oficialmente no dia 20 de julho de 2016, a décima geração do Civic, qual começará a ser comercializada no mercado nacional no próximo dia 25 de agosto. Os principais destaques apontados pela fabricante durante este novo lançamento ficaram por conta do novo propulsor inserido no veículo que é um 1.5 turbo movido a gasolina com capacidade de produzir uma potência máxima de 173 cavalos. Antes mesmo de chegar ao mercado este novo motor da Honda já vem recebendo muitos elogios, tendo em vista que ele conseguiu obter nota máxima nos testes de consumo do Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro, sendo que na categoria de Comparação Relativa, bem como na de Comparação Absoluta Geral o motor conseguiu obter nota A.

Este resultado com certeza irá contribuir sobremaneira para a manutenção do sucesso do Civic no mercado brasileiro, haja vista que os consumidores buscam veículos cada vez mais econômicos. Para conseguir obter essa classificação o Civic Touring conseguiu obter médias de consumo mensuradas em 12 km/l na cidade e 14,6 km/l na estrada, já com relação às emissões de CO2 ficaram registradas a quantidade de 102 gramas por quilômetro rodado.

O novo Civic também será disponibilizado nas versões Sport, EX e EXL, as quais virão equipadas de série com motor 2.0 flex aspirados e com a nova transmissão do modelo CVT que substituiu a transmissão automática de 5 velocidades.

Com relação à autonomia, a versão Sport 2.0 dotada de cambio manual de 6 velocidades obteve médias de 7,1 Km/l na cidade e de 9,3 km/l na estrada quando abastecido com etanol, já quando utilizada a gasolina a autonomia sobe para 10, 2 km/l no ambiente urbano e para 13,4 km/l no ambiente rodoviário, sendo que as emissões de CO2 mensuradas ficaram em 116 g/km.

Já as outras variantes do veículo com motor 2.0 e transmissão CVT conseguiram obter uma autonomia de 7,2 km/l na cidade e 8,9 km/l na estrada quando utilizado o etanol, quando utilizado gasolina essas médias sobem para 10,2 km/l e 13,4 km/l respectivamente, sendo que as emissões e CO2 mesuradas foram de 116 g/km.

Por Adriano Oliveira

Honda Civic 2017

Honda Civic 2017

Fotos: Divulgação


Modelo não foi redesenhado, mas traz novidades nos pacotes de equipamentos.

A montadora Peugeot realizou o lançamento na quarta-feira, dia 10 de janeiro, da linha 2016 do modelo 208 que acabou mantendo os mesmos preços do ano passado, onde está R$ 45.990 na versão Active e R$ 62.890 para a versão Griffe automático. O modelo ainda não teve uma reestilização no visual do modelo lançado na Europa, no mês de março no Salão da cidade de Genebra.

Segundo o diretor de marketing da Peugeot, Frederico Battaglia, a empresa não pensou em redesenhar o carro 208, pois eles trabalham com cronogramas diferenciados, tanto aqui quanto na Europa.

Enquanto o modelo não é redesenhado, o carro conta apenas com a novidade nos pacotes de equipamentos. A versão mais simples, a Active, possui ar-condicionado, alarme, rádio, vidros e travas elétricas e também faróis de neblina, a central multimídia, nesta variante, é opcional.

Na opção Active Pack o carro conta com airbags laterais, ar-condicionado digital, volante em couro e com sistema multimídia. Na opção intermediária, a Allure, possui sensor de estacionamento traseiro, teto solar panorâmico e também piloto automático.

A versão mais luxuosa, a Griffe, a qual é comercializada somente com motor 1.6, vai equipada com sensor de estacionamento dianteiro, airbags de cortina, e também o aplicativo MyPeugeot.

A central multimídia, conta com um novo app para smartphones, o qual realiza o registro de informações do percurso e também navegação do carro na tela do próprio dispositivo.

De acordo com as informações passadas pelo Miguel Figari, o diretor geral da companhia, a montadora pretende aumentar suas vendas em até 30 por cento com a nova linha 2016.

Abaixo é possível consultar os valores das versões do novo Peugeot 208:

– 208 Active, com motor 1.5 e câmbio manual – R$ 45.990;

– 208 Active Pack, com motor 1.5 e câmbio manual – R$ 49.990;

– 208 Allure, com motor 1.5 e câmbio manual – R$ 53.290;

– 208 Allure, com motor 1.6 e câmbio automático – R$ 57.390;

– 208 Grife, como motor 1.6 e câmbio manual – R$ 59.190;

– 208 Griffe com câmbio automático – R$ 62.890.

Por Nádia Neves 

Novo Peugeot 208

Novo Peugeot 208

Fotos: Divulgação


Modelo traz novo design e mudanças significativas ao mercado brasileiro.

Para ter o prazer de dirigir a nova RAM 2500 precisa ser portador da CNH para dirigir caminhões, o modelo é tão potente que reboca com facilidade até 71 toneladas. A cabine tem design avançado e moderno.

Quando entramos na RAM 2500, a impressão é a de estar numa Picape de luxo, muito embora a legislação diga que de fato é um caminhão. Tudo por conta da versão ‘Laramie’, que esteve ausente do nosso mercado brasileiro por cerca de dois anos e agora retorna com força total.

A RAM 2500 compete em pé de igualdade com as médias mais bem equipadas que existem no mercado. Com seus 6 metros de comprimento, 1,97 m de altura e entre-eixo do tamanho do Fiat Uno, dá para desfrutar de um espaço maior, com mais potência e tecnologia.

Mas se alguém quiser levar essa “gigante de luxo” para casa, terá que sacar do banco nada menos que CR$ 249.900 – um numerário bastante expressivo, mas vai valer a pena afinal são só 117 litros de gasolina para completar o tanque.

A intenção da picape/Caminhão, que faz parte do grupo Fiat Chrysler (FCA) é tentar ganhar o titulo de “limusine do campo” e ficar aguardando os fazendeiros colocarem suas botinas engraxadas em seu carpete, de 1 mil unidades até o final de 2016.

Quando chegou ao Brasil em 2005 a RAM ainda pertencia à linha Dodge, mas em 2009 se desligaram sob a estratégia de um plano, encerrando a exportação 3 anos depois. Passados 4 anos ela volta remodelada com design avançado e muito mais conforto.

Força Bruta:

O motor Cummins de 6,7 litros e 24 válvulas é a maior diferença apresentada pela nova picape/caminhão, grande aliado ao câmbio automático de 6 marchas e tração 4×4 com opção reduzida.

Conforto de SUV:

Todos vão se render quando conhecerem a cabine. O acabamento é muito parecido ao SUVs de luxo, os revestimentos dos bancos são em couro macio, chão acarpetado e ar-condicionado.

O vidro da parte de trás pode ser acionado eletronicamente, bem como bancos da frente e retrovisores, mas para que tivesse mais conforto o banco que antes levava 3 pessoas agora só comporta 2, separadas por uma divisão bem elegante.

A direção da RAM é suave e sai com facilidade sem trancos. O controle eletrônico dá total tranquilidade ao motorista.

Por Ruth Galvão

RAM 2500

Foto: Divulgação

 

 


Modelo foi reestilizado e conta com ótimas características e novidades.

A JAC Motors lançou o sedan J5 no Salão do Automóvel realizado em São Paulo em 2014 com um novo visual. Como modelo 2016 a nova linha do J5 apresenta lanternas traseiras, faróis, faróis de neblina e para-choques reestilizados. Em seu interior, o J5 foi modificado, com um painel em três tons e apliques cromados, além de central multimídia, quadro de instrumentos e painel novos.

O novo motor é capaz de gerar 125 cv de potência a 6.000 rotações e 15,5 mkgf de torque quando o motor está a 4.000 giros. O câmbio é manual de cinco velocidades.

Para consolidar no mercado de sedãs médios, o novo J5 possui melhorias consideráveis no design e uma lista de equipamentos compostas por sensor de ré, ar condicionado digital, além dos demais itens convencionais: direção hidráulica, ar condicionado e trio elétrico. Como itens de série estão os airbags e freios ABS com EBD.

A pretensão da montadora é vender cerca de 700 unidades por ano.

O novo J5 possui as seguintes dimensões: 1,7 m de largura, 4,6 m de cumprimento e 1,5 m de altura. O entre-eixos do veículo garante espaço confortável aos passageiros, principalmente para aqueles que vão no banco de trás. O porta-malas possui capacidade para 460 litros disponíveis para as bagagens.

Em testes realizados pela Quatro Rodas, o novo J5 pecou no quesito isolamento acústico. Durante os testes o modelo não trabalhou em silêncio. O barulho foi atribuído ao ronco produzido pelo escapamento, que não tem a ver exatamente com a proposta do segmento.

Outro aspecto negativo observado nos testes foi o acabamento. Segundo a Quatro Rodas, o J5 está abaixo da média no que se refere ao acabamento e materiais utilizados. Por outro lado, o sistema de ar condicionado e a suspensão foram dignas de elogio.

Por André César

JAC J5

Foto: Divulgação


Toyota prevê que os motores a combustão estarão extintos por volta de 2050, e que os carros movidos a energia elétrica e hidrogênio são o futuro dos veículos.

Uma das reações do mercado à constante demanda por sustentabilidade, e o desenvolvimento de novas tecnologias, como os carros movidos a energia elétrica e hidrogênio, pode culminar em uma extinção completa dos motores à combustão. É o que acredita a montadora Toyota.

O diretor executivo da marca, Kiyotaka Ise, afirmou em uma entrevista concedida recentemente que o futuro dos modelos movidos a motores à combustão não é nada otimista. Segundo ele, por volta do ano de 2050, grande parte dos automóveis já virá de fábrica com outro tipo de sistema de propulsão. Atualmente, a montadora tem uma proporção de 85% de seus modelos fabricados movidos a diesel ou gasolina. O restante corresponde a modelos como o Prius, Mirai e outros.

A declaração de Ise, veio em meio a questionamentos do mercado com relação ao escândalo registrado na montadora Volkswagen, com relação às suas emissões de poluentes. Ainda segundo o diretor executivo da Toyota, o acontecimento colocou em xeque a legitimidade dos motores movidos a diesel e gasolina e segundo ele os acontecimentos podem culminar com o massivo declínio dos motores com esse tipo de propulsor. O empresário afirmou ainda que o mundo está virando ao contrário e que a montadora precisa acompanhar essas mudanças, mudando assim seus métodos.

A expectativa dos consumidores é que não só o meio ambiente ganhe com essa mudança, mas o próprio bolso de quem possui automóveis. Além de emitir menos poluentes, os modelos de motores sem propulsão à combustão são bem mais baratos, pois são alimentados com energia renovável, como o hidrogênio e a energia elétrica. Além disso, por serem fontes mais acessíveis, o tempo para alimentação dos motores também cai, eliminando perda de tempo em filas para reabastecimento, por exemplo.

Embora a previsão da Toyota faça total sentido, somente o tempo poderá nos responder se os apontamentos se tornarão ou não realidade. A torcida da maioria dos consumidores continua sendo positiva.

Por Patrícia Generoso

Motor de carros

Fotos: Divulgação


Modelo terá versões sedan, hatch e perua produzidas.

Com produção prevista na Turquia, na fábrica de Bursa, o Fiat Aegea também será fabricado no Brasil a partir de 2017. Mais especificamente na unidade da Jeep em Goiana (PE). O modelo também deve ser produzido na Índia.

A informação sobre a produção começar a ser feita no Brasil partiu de dois sites europeus, o Auto Monitor de Portugal e o Just Auto da Inglaterra.

A vinda da produção do sedan médio da marca Fiat para o Brasil indica que a montadora italiana colocará um forte concorrente frente aos sedans japoneses da Honda e da Toyota.  O modelo sedan, que foi apresentado no Salão de Istambul na Turquia, tem um design elegante e tradicional, sem muitos detalhes ousados.

O modelo também deverá contar com uma versão hatch e uma versão perua. A versão hatch deve ser apresentada no Salão de Genebra apenas em 2016.

O Fiat Aegea começará a ser comercializado no final deste ano na Turquia e no primeiro semestre de 2016 no restante da Europa.

Os modelos Aegea hatch e sedan deverão substituir os modelos Bravo e Linea, respectivamente. A versão perua deve substituir a Marea Weekend futuramente.

Com medidas maiores, o Aegea sedan possui um porte mais encorpado, corrigindo a principal falha do Linea. O modelo estaria mais adequado para cinco passageiros, com seus 4,50 metros de comprimento, 1,78 metros de altura e 2,64 metros na distância entre eixos. O porta-malas possui uma capacidade de 510 litros.  

Para o velho continente, deverão estar disponíveis quatro opções de motorização, sendo duas a diesel e duas a gasolina. A potência varia entre 95 cv e 120 cv, com opções de câmbio manual e automático.

Apesar da Fiat do Brasil tratar o assunto como especulação, a disparada do dólar e as velozes e constantes mudanças de decisões do grupo reforçam a informação.

Por Jean Fretta Pereira

Fiat Aegea

Fiat Aegea

Fotos: Divulgação


Modelo passou por sua primeira reestilização e ganhou novo design e novos itens.

Três anos após o seu lançamento, o Hyundai HB20 ganha sua primeira renovação. O hatch compacto ganhou a sua reestilização e várias outras mudanças, mas essas mudanças variam conforme e versão. Visualmente, foi reformulado baseado no conceito Escultura Fluida 2.0, adotada pela marca a nível global e que traz um maior refinamento nas formas e no acabamento.

Principal mudança: dianteira – o carro uma nova grade, em formato hexagonal e acabamento cromado. Para-choques traseiro e dianteiro também ganharam um novo desenho.

O modelo já vem com luzes diurnas de LED e as lanternas também passaram por mudanças. O seu interior ganhou bancos com novos tecidos.

O preço do compacto parte de R$ 38.995, valor que vai aumentando conforme a versão, assim como os principais itens.

Veja os valores e principais itens de cada versão:

– Comfort 1.0 – R$ 38.995:

Rodas 14 polegadas, computador de bordo, direção hidráulica, ar-condicionado, travas e vidros dianteiros elétricos, volante multifuncional, faróis de máscara negra, entre outros.

– Comfort Plus 1.0 – R$ 42.595:

Rodas 15 polegadas, alarme, alerta de afivelamento de cinto de segurança, vidros traseiros elétricos, retrovisores com comando elétrico, travamento automático das portas, luzes indicadoras de direção.

– Comfort Style 1.0 – R$ 46.345:

Rodas de liga-leve de 15 polegadas, chave canivete, faróis de neblina, volante com ajuste de altura e profundidade, iluminação no porta-malas, lanternas clear type.

– Comfort Plus 1.6 – R$ R$ 48.745:

Tem os mesmos itens do modelo 1.0, menos o câmbio automático de seis marchas:

– Comfort Plus 1.6 Automática – R$ 52.745:

Tem os mesmos itens da 1.6, menos o câmbio automático de seis marchas.

– Comfort Style 1.6 – R$ 51.845:

Tem os mesmos itens da 1.0, menos o câmbio automático de seis marchas.

– Comfort Style 1.6 Automática – R$ 55.845:

Tem os mesmos itens da 1.6, menos o câmbio automático de seis marchas.

– Premium Automática 1.6 – R$ 59.445:

Ar digital, volante e manopla do câmbio de couro, sensor de estacionamento traseiro, alarme volumétrico, maçanetas e frisos cromados,  faróis com luzes diurnas de LED, sensor crepuscular.

Por Elia Macedo

Novo Hyundai HB20

Novo Hyundai HB20

Fotos: Divulgação


Modelo com câmbio manual está à venda por R$ 39,9 mil. Alguns itens foram retirados ou modificados no modelo.

A Kia colocou à disposição da população o seu Picanto que agora apresenta um câmbio manual e também está saindo pelo preço de R$ 39,9 mil.

Esse modelo foi criado com o objetivo de disputar direto com demais hatches compactos que existem no mercado e que ao mesmo tempo apresentam um câmbio manual de exatamente 5 marchas e um motor de 1.0 flex com exatamente três cilindros.

A Kia não possui somente esse tipo de Picanto, pelo contrário, ainda tem um modelo que vem importado do continente asiático, precisamente da Coreia do Sul, com uma configuração automática de 4 marchas e por um preço na marca de R$ 46,9 mil.

Nesses dois modelos descritos acima podemos deixar o câmbio de lado, e mesmo assim temos um motor de tricilíndrico 12v que ainda é bicombustível para 1 litro e com um torque de 10 kgfm (idêntico ao utilizado em outro modelo, o famoso Hyundai HB20) e com uma potência de 80cv.

Agora com relação a esse modelo que está saindo por R$ 39,9 mil a Kia realizou alguma alteração direta?

O que podemos notar é que alguns itens foram retirados ou modificados, como vemos direto com a alteração na transmissão automática e temos a opção de que as rodas de aço ficaram no lugar das rodas de liga leve.  Esse modelo apresenta uma entrada com um ajuste manual (em vez de elétrica) diretamente para os retrovisores, da mesma forma que os vidros traseiros não são mais elétricos e sim agora eles funcionam de forma manual.

Isso significa que esse modelo perdeu muitas funcionalidades e não tenho mais nenhum conforto? Pelo contrário, o veículo conta ainda com itens que garantem o conforto do motorista e também dos passageiros, como uma direção que apresenta assistência de porte elétrico, um ar-condicionado, mais vidros dianteiros que também são elétricos, um sistema de som com um comando direto no volante, as travas são elétricas e ainda por último temos um volante que é revestido em couro.

Por Fernanda de Godoi

Kia Picanto

Foto: Divulgação


Modelo renovado será vendido por R$ 204.900,00.

O Chrysler 300C foi anunciado nos últimos dias como um carro que passou por renovação e vai ser ofertado ao consumidor pelo valor de R$ 204.900,00.

Esse modelo chega ao mercado com as seguintes características:

  • Motor V6 com 3,6 litros e uma repaginada na sua programação eletrônica;
  • Potência de 296 cv e um torque de 36 kgfm, ou seja, são 10 cv e também 1,3 kgfm a mais do que o anterior (286 cv e 34,7 kgfm);
  • Realiza em 7,9 segundos um percurso de 0 a 100 km/h;
  • Apresenta uma velocidade máxima de exatamente 240 km/h;
  • Caixa de Câmbio Automática com 8 marchas;
  • Força do propulsor vai direto para as rodas traseiras;
  • Volante apresenta paddle-shifts;
  • Direção totalmente do tipo Elétrica e não mais como Eletro-hidráulica;
  • Para-choques redesenhados e com uma grade que denota uma projeção mais para a parte da frente;
  • Rodas de 20 polegadas totalmente redesenhadas;
  • Faróis principais que são de duplo xenônio e ainda contam com um nivelamento automático e com luzes que apresentam uma circulação diurna justamente de LED no formato da letra “C”, inicial da marca;
  • Faróis de Neblina que fica em uma faixa cromada que é abrigada em uma grade inferior;
  • Lanternas Traseiras que acompanharam a evolução da máquina e também foram redesenhadas;
  • Volante com um design renovado;
  • Tela de Multimídia localizada no centro do Painel, com 8,4 polegadas e que conta com algumas facilidades, que fazem com que o motorista comande de uma forma rápida o ar- condicionado que é apresentando em 2 zonas, juntamente com o GPS, o áudio e os bancos;
  • Computador de Bordo que apresenta uma tela multifuncional colorida do tipo TFT e possui exatamente 7 polegadas. Ele fica localizado entre o conta-giros e o velocímetro, tornando a navegação mais fácil e ainda mostrando com detalhes os demais dados de desempenho dessa máquina, com destaque para as informações a respeito da viagem como as coordenadas, a pressão exercida nos pneus, a temperatura do óleo do motor e também do câmbio, o telefone, etc;
  • Porta-malas com uma capacidade para 500 litros;
  • Acabamento inferior na cor preta;
  • Preço final na casa dos R$ 204.900,00.

Por Fernanda de Godoi

Chrysler 300C

Chrysler 300C

Fotos: Divulgação


Novo modelo conta com apenas 50 unidades disponíveis e traz novidades que conquistam os admiradores da marca.

Após o lançamento da versão holandesa, a Renault resolveu expandir a van Trafic esportiva, utilitário de grande porte, para outros países. A Formula Edition, como é chamada, foi inspirada na Competição Renault, criada pela filial holandesa. O acabamento impecável, bancos bordados e personalizados e os detalhes em azul e vermelho no exterior do furgão, remontam o modelo de competição. No Brasil, também haverá distribuição, porém, limitada, por se tratar de uma versão especial. Apenas 50 exemplares estarão disponíveis e já devem ser arrematados.

A combinação da pintura preta fosca com faróis coloridos agradou o público jovem e aventureiro.  O para-choque com splitter dá uma encorpada na dianteira do veículo, aliado aos bancos de couro, que levam o detalhe vermelho e azul na costura, combinando com o acabamento externo. Ideal para viagens e prática de esportes.

Em comparação com outros modelos do mercado, a Trafic Esportiva da Renault não ganha só no acabamento. Com direção hidráulica e tração dianteira eficiente, a van ainda possui mais espaço interno e câmbio manual de cinco marchas. A velocidade máxima de 130 km/h é outro ponto forte. Os bancos podem vir na cor grafite ou marfim. Em ambas as apresentações, os detalhes azuis e vermelhos são mantidos, como símbolo da competição.

Os utilitários de grande porte da Renault também possuem a vantagem de serem leves sem perder qualidade. Não é à toa, que assim como o Kangoo, o Trafic já seja líder de vendas na França e em outros países da Europa.

Como itens de série, o modelo conta com painel digital, controle automático de temperatura e controle de velocidade. Motor 1.6 a diesel, aliado a dois turbo-compressores, dá ao veículo uma potência de 140 CV. O design interno aliado a um painel de câmbio intuitivo, dão um charme a mais para a versão. Sua estabilidade também é garantida. Mesmo em terrenos rochosos, a van amortece e absorve o impacto com eficiência.

Por Bruna Fernandes

Renault Trafic esportiva

Foto: Divulgação


Novo modelo na linha 2016 foi lançado no Brasil em 3 versões, que partem pelo preço de R$ 85.990.

O início de agosto foi bastante agitado para o mercado automotivo brasileiro, haja vista os lançamentos que chegaram ao mercado. Dentre os principais destaques anunciados está a chegada do Hyundai i30 reestilizado que vem bastante forte em sua linha 2016. O automóvel dispõe de mudanças em seu visual e novidades que prometem agradar a todos os gostos. O modelo chega ao mercado brasileiro em três versões diferentes. Confira mais detalhes na continuação desta matéria.

Como foi citado acima, o Hyundai i30 chega em três versões. A versão de entrada possui preço sugerido de R$ 85.990 e seus principais itens de série são: teto solar panorâmico, volante de couro, ar-condicionado, piloto automático e rodas de 17 polegadas. Vale destacar que os principais concorrentes na mesma faixa de preço citada como, por exemplo, o Ford Focus e o Volkswagen Golf também contam com controles de tração e estabilidade, mais airbags, dentre outros itens. Portanto, essa pode ser uma desvantagem para a versão de entrada.

A versão intermediária, por sua vez, possui como preço inicial sugerido R$ 98.990. Além dos itens da versão de entrada, a versão intermediária também dispõe de: ar digital de duas zonas, controles de tração e estabilidade, airbags laterais e de cortina, bancos de couro, painel configurável em TFT além do sensor de chuva.

Já a opção completa, ou seja, a versão top de linha parte de R$ 105.990. Além disso, é importante destacar que, até o momento, essa versão é limitada e conta com apenas 40 unidades para venda. Além dos itens da versão de entrada e da versão intermediárias, a opção completa ainda dispõe de: acesso e partida sem chave, airbag de joelho para o motorista, retrovisor eletrocrômico, faróis de xenônio, bancos dianteiros elétricos com aquecimento e freio de mão eletrônico.

A parte mecânica do automóvel não apresenta mudanças se considerarmos cada versão citada nesta matéria. Dessa forma, todas possuem sob o seu capô o motor 1.8 de 150 de cavalos e 18,2 kgfm de torque, sendo o câmbio automático e de 6 direções.

Por Bruno Henrique

Hyundai i30 2016

Hyundai i30 2016

Hyundai i30 2016

Fotos: Divulgação


Novo modelo alia esportividade com um toque clássico. Ele terá seu preço médio em torno de R$ 140.000 no Brasil.

Os anéis da tecnologia alemã nunca despontaram com tanta força quando se trata do novo Audi A4 S Line sedan, um carro que tem a proposta de combinar seu lado esportivo com um toque clássico como nenhum outro automóvel até então fabricado.

O público que está em eminência de comprar seu primeiro carro novo ou fazer uma troca vai ter que aguardar o Salão do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha, para conhecer mais de perto toda a beleza, potência e charme do novo Audi A4 S Line sedan.

Com pesquisas feitas sobre essa novidade que, em breve, chegará ao Brasil, sabe-se que o carro vem com um propulsor 2.0 TFSI, capaz de produzir duas opções de desempenho distintas. Com essa tecnologia, nunca esteve tão nas mãos do motorista do Audi A4 S Line a capacidade de decidir qual tipo de desempenho deseja aplicar na máquina, seja andando pelas ruas ou pelas estradas.

O motor do novo Audi A4 S Line sedan também promete muita tecnologia e velocidade, através do seu motor 2.0 S Tronic, com 190 cavalos de potência, com transmissão de sete marchas, com tração integral. Tudo isso movido a duas embreagens. Imagina se um carro como esse não é capaz de levar o motorista a uma velocidade de até 252 Km/h.

Em se tratando de beleza, novo Audi A4 S Line sedan não vai deixar por menos em seu estilo sedan único, envolto de toda a beleza que pode ser dada por luzes dianteira de LED, tela de 12 polegadas com todas as ferramentas necessárias no painel para instruir o motorista, sistema de som Bang & Olufsen, volante com designer totalmente esportivo nas cores grafite – para combinar com o tom dos bancos de couro do carro.

O seu tamanho total é de 4,7m de comprimento e a Audi, com todos os recursos que usou, deixou essa máquina 120 Kg mais leve – o que vai gerar mais estabilidade para se dirigir esse carro, que já tem no mercado o nome e o respeito de Audi A4 S Line sedan. O preço médio dele estará em torno de R$  140.000, um dos valores mais altos a se pagar por um carro importado aqui no Brasil.

Por Michelle de Oliveira

Novo Audi A4 S Line sedan

Novo Audi A4 S Line sedan

Novo Audi A4 S Line sedan

Fotos: Divulgação


Versão Comfortline do Jetta será fabricada na unidade de São José dos Campos (SP) da montadora.

Finalmente, a Volkswagen do Brasil fez o anúncio oficial, no dia 6 de julho de 2015, a respeito da chegada, nas concessionárias de todo o país, do mais novo sedan médio da montadora que será fabricado no país, o Jetta. Esta versão nacionalizada do Jetta será fabricada na unidade de São José dos Campos (SP) da Volkswagen, no caso só uma das versões deste carrão será fabricada aqui no país que será a Comfortline, a qual será comercializada com valor inicial sugerido de R$ 74.730.

Para aqueles que gostaram dessa novidade, este veículo chegará às concessionárias de todo o país equipado com um propulsor de 2 litros MPI flex de 116/120 cavalos de potência e um torque de 17,7 Kgfm quando abastecido com gasolina e de 18,4 Kgfm quando abastecido com etanol, além disso, o câmbio será o automático Tiptronic modelo AQ250 de seis marchas.

Este veículo com estas configurações já estava sendo fabricado na unidade do ABC paulista da empresa desde o início do ano de 2015, porém somente agora começará a ser distribuído nas concessionárias da Volkswagen de todo o país. Este novo Jetta também será ofertado aos consumidores em duas outras versões, contudo estas serão importadas do México que serão as versões Trendline que é a versão mais básica deste veículo e terá preço sugerido a partir de R$ 70.690 e a versão Highline que é a topo de linha com todos os opcionais e será comercializado com valor a partir de R$ 94.930, esta versão chegará às concessionárias dotada de um propulsor 2.0 TSi turbo, com injeção de gasolina direta, este motor terá a capacidade de produzir uma potência total de 211 cavalos e um torque de 28,6 Kgfm, ela virá com um câmbio do modelo DSG com dupla embreagem e com seis marchas.

Esta nova geração do Jetta será mais uma aposta da Volkswagen, uma vez que segundo as estatísticas da Fenabrave o Jetta ocupa, no momento, apenas a quinta posição no seu segmento com o total de 4.498 veículos emplacados no primeiro semestre de 2015. O campeão de vendas e concorrente do Jetta é o Toyota Corolla que teve cerca de 32 mil unidades comercializadas no mesmo período mencionado acima.

Por Adriano Oliveira

Volkswagen Jetta no Brasil

Volkswagen Jetta no Brasil

Fotos: Divulgação


Novo modelo será produzido na fábrica da Hyundai localizada na cidade de Anápolis (GO) e tem preço inicial sugerido de R$ 69.990.

A fabricante Hyundai anunciou nesta segunda-feira (6) uma nova versão do Tucson Flex, o qual é sucesso de vendas no segmento Compact SUV. O modelo será produzido na fábrica da Hyundai na cidade de Anápolis, interior de Goiás.  

O modelo crossover possui motor 2.0 flex, de 16 válvulas e quatro cilindros, que gera 142 cv de potência máxima se bastecido a gasolina e 146 cv se abastecido a etanol. A versão também conta com câmbio automático de quatro velocidades.

A versão possui direção hidráulica progressiva, que é capaz de reduzir o esforço do motorista ao realizar manobras. O modelo conta também com suspensão dianteira McPherson e traseira dual link.

O Tucson Flex vem com itens de série, como o ar condicionado digital, faróis de neblina, sistema de frenagem ABS com EBD, câmera de ré, direção hidráulica, airbag (para o motorista e passageiro), trio elétrico (travas, vidros e retrovisores com acionamento elétrico), entre outros itens.

O utilitário é capaz de trafegar em qualquer terreno, seja ele asfaltado ou não. Além disso, o modelo conta com um excelente espaço interno, ideal para quem gosta de levar bastante bagagem. O porta-malas é capaz de armazenar 644 litros, o que dele o maior do segmento.

O modelo Hyundai Tucson Flex conta com garantia de cinco anos, sem que haja limite de quilometragem. Além disso, durante o primeiro ano de uso o cliente poderá solicitar assistência 24 horas da montadora, em todo território nacional.

Os portadores de necessidades especiais que adquirirem o modelo serão isentos de pagar o IPI (Imposto sobre produtos industrializados) e ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços). Além disso, os mesmos serão isentos da taxa de IOF, em caso de financiamento e taxa do IPVA durante o emplacamento e licença do veículo.

O modelo deve chegar às concessionárias com preço sugerido de R$ 69.990, abaixo dos R$ 70.000 impostos pelo governo, já que o modelo pode ser adaptado para os portadores de necessidades especiais. Se considerarmos o preço da versão GLS – vendido a R$ 77.990 – a nova versão terá o melhor custo beneficio.

Por Wendel George Peripato

Hyundai Tucson Flex

Hyundai Tucson Flex

Fotos: Divulgação


Mercado brasileiro recebeu a versão EXL com tração nas quatro rodas e será vendido pelo preço inicial de R$ 134.900.

Foi anunciado pela fabricante de veículo automotores chinesa Honda, nesta terça-feira, dia 30 de junho de 2015, oficialmente, o lançamento do novo Honda CR-V aqui no Brasil. Além de contar com um visual totalmente novo, este SUV será trazido diretamente do México, porém só teremos por aqui a versão EXL que virá com tração nas quatro rodas.

Pelo o que pôde ser visto neste lançamento, os faróis destes veículos são de LED e ganharam um novo formato. Ambos os para-choques foram redesenhados, bem como a grade dianteira. Este novo CR-V virá com rodas confeccionadas em liga-leve e terão tamanho17 polegadas.

Na parte interna este carro também sofreu algumas modificações, uma vez que o console central foi totalmente renovado, sendo que foram inseridos detalhes cromados, ainda o proprietário terá novas opções para escolher qual será o tipo de revestimento que irá colocar no console do seu veículo.

Com relação aos itens de série a novidade mais significativa foi a inserção de uma central de multimídia de sete polegadas com tela sensível ao toque, a qual possui entrada auxiliar HDMI, Wi-Fi, GPS e Bluetooth.

Esse SUV chegará ao país com um motor 2.0 16V i-VTEC FlexOne, o qual terá a capacidade de produzir uma potência máxima de 150 cavalos a 6.300 rpm e um torque de 19,3Kgfm nas 4700 rpm. Este motor irá trabalhar juntamente com um câmbio automático de cinco velocidades.

Na realidade este carro virá recheado de itens de série, dentre estes acessórios estão controle de tração e de estabilidade, direção adaptiva elétrica, assistente para partida em rampa e o sistema de direção com modo ecológico de condução ECON.

No quesito segurança este novo Honda também não deixou a desejar, pois este carro possui seis airbags, sendo dois laterais, dois frontais, bem como outros dois do tipo cortina.

Os interessados em adquirir este veículo terão disponíveis cinco cores distintas, sendo que cinza metálico e vermelho perolizado são inéditas. O valor de comercialização deste carro será a partir de R$ 134.900, os consumidores que quiserem a pintura do carro metálica ou perolizada terão que desembolsar uma quantia a mais de R$ 1.200 no valor final.

Por Adriano Oliveira

Honda CR-V reestilizado

Honda CR-V reestilizado

Fotos: Divulgação


Recuo foi de 6,6% nos últimos 12 meses até maio. O valor total dos recursos para a aquisição de veículos por pessoa física ficou em R$ 175,705 bilhões em maio.

De acordo com o Banco Central (BC), o crédito para compra de automóveis no Brasil apresentou um recuo considerável nos últimos 12 meses.

O estoque de operações de crédito para que os consumidores possam comprar veículos recuou cerca de 1% de abril para maio deste ano. Sendo assim, o valor total dos recursos para a aquisição de veículos por pessoa física ficou em R$ 175,705 bilhões em maio. No mês de abril este número foi de R$ 177,552 bilhões.   

Ao analisar os cinco primeiros meses de 2015, a queda foi considerável relacionada a este tipo de crédito. O recuo foi de 4,6%. Já nos últimos 12 meses até maio, o recuo foi de 6,6%.   

Vale a pena ressaltar que o recuo no crédito para aquisição de carros fez com que o número de veículos novos adquiridos também apresentasse uma queda. De acordo com o Fenabrave, as vendas de veículos novos no Brasil obtiveram cinco quedas mensais seguidas. A aquisição de veículos novo, comerciais leves, caminhões e ônibus caíram em maio 3,04% ante abril. Ao comparar com maio de 2014, a queda nas vendas chega a 27,5%.   

O crédito concedido acumulado em maio para o financiamento de automóveis para pessoas físicas somaram R$ 6,402 bilhões. Isso representa uma queda de 2,1%, comparado a abril. De janeiro a maio, a queda foi de 9,5%.   

Já o setor de habitação teve suas operações de crédito para pessoas físicas expandidas em 1% de abril para maio. Segundo o Banco Central, as operações de crédito somaram R$ 465,122 bilhões. De janeiro a maio, o aumento foi de 7,8% e, nos últimos doze meses até maio, houve um crescimento de 24,5%. Do volume total as operações de créditos habitacionais, R$ 403,455 bilhões se referem a taxas reguladas. Os outros R$ 61,667 bilhões, segundo o BC, referem-se a empréstimos de taxas de mercado. Sendo assim, as operações de taxas reguladas conseguiram avançar 1,2% ante o mês anterior. No ano houve um aumento de 8,2% e, nos últimos 12 meses até maio, 25,4%.

Os financiamentos com taxas de mercado apresentaram um recuo de 0,1% no mês. No acumulado do ano houve uma alta de 4,4% e, nos últimos 12 meses até maio, 18,8%.

Por William Nascimento

Crédito para compra de automóveis





CONTINUE NAVEGANDO: