Quando paramos para pensar no preço de um carro, jamais levaríamos em conta que todos os encargos embutidos na compra estão relacionados não só à marca, mas também a outros fatores. Podemos citar o Volkswagen Golf Highline como um breve exemplo para este relato, no qual o valor se encaixa aos de rivais como Ford Focus e Hyundai i30.

Na verdade, o assunto se refere a uma reportagem feita sobre o futuro Golf Variant (ex-Jetta Variant). Nela, foram citados os valores do novo modelo Golf Highline, que custarão de R$ 67.990 a R$ 74.990 (com câmbio DSG) no Brasil e de 24.475 a 26.400 euros na Europa. Na conversão da moeda euro para o real (que gira em torno de 1 para 3), dá entre os valores de R$ 73 mil e R$ 78.800 no Velho Continente, sem contar as outras taxas de importação. Totalizando esta conversão, a diferença é de R$ 3.810 a R$ 5.010 acima dos preços estimados por aqui. Ou seja, o modelo Golf alemão estaria muito mais barato no nosso país, porque falta ainda considerar as taxas.

Com o registro feito, será preciso lembrar que a nova especulação sobre os preços de carros lá e cá surgiu logo depois que o presidente da Hyundai-CAOA, Antônio Maciel, determinou que todos os descontos de até 15% para o i30 e Elantra, realizados após o encalhe dos dois modelos, ultrapassou a margem de lucro da empresa, “que já era de porte pequena”.

Este tema foi tocado em duas notas da coluna da reportagem publicada ainda neste mês de novembro pela mídia online. Mas de fato não é isso que importa para o consumidor. O que realmente mais importa ao consumidor é a acessibilidade ao veículo, sendo ele popular ou não.

Por Daniela Almeida da Silva





CONTINUE NAVEGANDO: