Modelo passou por mudanças visuais e ganhou nova identidade.

A Chevrolet divulgou na última semana os preços da nova linha do Onix 2017. O modelo chega com mudanças visuais e nova identidade, com preço renovado a partir de R$ 44.890 e missão de manter-se no patamar de carro mais vendido do Brasil.

Serão oferecidas diferentes versões do modelo para o ano de 2017, com motores 1.0 e 1.4, além da versão aventureira Onix Activ. De acordo com a marca, a versão de entrada, a Onix LT 1.0 ECO, tem como itens de série ar condicionado, travas e vidros elétricos, velocímetro digital, som com Bluetooth, entrada USB, chave canivete, além de airbag duplo, câmbio de 6 marchas e rodas de 14 polegadas. A versão mais barata custa R$ 44.890 ou R$ 46.290, caso o consumidor opte por incluir o sistema multimídia Mylink, com comandos de áudio e telefone no volante, além de outros opcionais disponíveis para esta versão.

Já a versão Onix LT 1.4 ECO acrescenta aos itens de série do veículo de entrada a coluna de direção com regulagem de altura, rodas de 15 polegadas com calotas e sensor de estacionamento traseiro, com valores que variam de R$ 49.590 (para a versão manual) a R$ 54.790 (na versão automática). A Chevrolet oferece, como opcionais, controlador de velocidade de cruzeiro e volante com revestimento diferenciado, considerado “Premium”.

O Onix 2017 também estará disponível nas versões LTZ 1.4 manual e LTZ 1.4 automático, que agregam ao modelo detalhes cromados de série, computador de bordo mais completo, retrovisores com ajuste elétrico, faróis de neblina e rodas de alumínio. O preço da versão manual é de R$ 54.490 e da versão automática R$ 59.790.

Além das versões tradicionais, a Chevrolet ainda oferece uma versão nova, direcionada ao público que busca modelos mais aventureiros. Trata-se do Onix Activ, que parte a partir de R$ 57.190 (com motor 1.4) e chega a R$ 62.290 (na versão mais completa).

Novidades e Reestilização

Entre as mudanças que a marca trouxe para o Onix 2017 estão novos equipamentos, como o sistema OnStar de série (tanto nas versões hatch quanto sedã), além do multimídia Mylink (que chega remodelado, em sua segunda geração). Por fora, a Chevrolet trouxe novidades na frente do modelo, que foi redesenhada e acompanha a nova identidade global da marca, assim como o modelo Cruze. Os faróis do modelo foram integrados à grade frontal bipartida e o para-choque também ganhou novos contornos, além de ter sido incluído o logotipo “ECO” no porta-malas traseiro, ressaltando a intenção da montadora em oferecer mais economia e melhor rendimento com os motores 1.0 e 1.4 do Onix.

 

André Barbirato


Veículo virá importado da Argentina e contará com novo motor mais potente.

Após muitas especulações, finalmente a grande e renomada fabricante de veículos automotores Chevrolet divulgou oficialmente a chegada do novo Cruze ao mercado brasileiro ainda no segundo semestre deste ano de 2016. Essa nova versão do veículo que será comercializada por aqui no país já foi apresentada na Argentina. Para que este veículo chegue ao mercado nacional a empresa irá fazer um investimento de US$ 750 milhões, uma vez que o veículo terá a sua fabricação em solo argentino e será importado para o Brasil.

No mercado da Argentina, o novo Cruze será disponibilizado nas versões LT, LTZ (estas com câmbio manual), bem como nas versões LTZ e LTZ Plus (com câmbio automático). Do mesmo modo em que ocorrerá na versão brasileira, todos os modelos serão disponibilizados com o novo propulsor 1.4 16V incrementado com injeção direta de combustível e turbo. Este motor quando abastecido com gasolina consegue produzir uma potência de 150 cavalos e um torque de 25 kgfm a 2 mil rpm, logo, como aqui no mercado nacional este propulsor irá passar por adaptações para trabalhar também com etanol, a expectativa é que a potência e o torque sejam sem sombra de dúvidas ainda maiores.

O câmbio utilizado pela fabricante neste novo modelo, na Argentina, foi o de seis velocidades, tanto na versão manual quanto na versão automática, sendo que ao que tudo indica, por aqui a Chevrolet do Brasil deve adotar a mesma opção, teremos assim o veículo por aqui somente com versões com câmbio automático.

Uma novidade que visa deixar o novo Cruze com níveis aceitáveis de consumo é a inserção do sistema batizado com o nome de start-stop, sistema este que possui uma tecnologia inovadora que é capaz de fazer o desligamento do propulsor do veículo nas paradas feitas em congestionamentos e semáforos, por exemplo.

Outra excelente notícia para os consumidores foi a inserção no sedã de freios ABS com tecnologia de controle de estabilidade. E o pacote de acessórios de segurança não para por aqui, uma vez que o veículo também terá airbags dianteiros, apoio de cabeça em todos os cinco assentos, sistema de fixação de cadeirinhas Isofix, faróis de neblina e sistema de alerta de pressão nos pneus de série e em todas as versões. Para completar o pacote de acessórios, a versão topo de linha, a LTZ, contará com alerta de ponto cego, assistente de estacionamento para vagas perpendiculares ou paralelas, bem como faróis laterais.

O certo é que em breve teremos maiores novidades a respeito da versão brasileira do novo Cruze.

Por Adriano Oliveira





CONTINUE NAVEGANDO: