Diferença entre os preços de carros no Brasil e nos Estados Unidos

  

Não é de hoje que vemos a diferença gritante entre os valores cobrados por automóveis aqui no Brasil e nos Estados Unidos. Só isso já é o suficiente para influenciar o comportamento dos brasileiros, que tratam alguns modelos de entrada vendidos nos EUA como símbolo de status. Um exemplo é o Ford Mustang cujo preço lá é de US$ 24.425, o que equivale a aproximadamente R$ 54.120. O Muscle Car está equipado com motor 3.7 V6 e aqui o modelo não sairia por menos de R$ 200 mil.

Sem contar que os US$ 24.425 não pesa tanto no bolso do americano quanto os R$ 54 mil do brasileiro. Com esse dinheiro é possível comprar aqui um CrossFox da Volkswagen, por exemplo, que até então é um automóvel que não pode ser comparado ao Mustang. O mercado de lá é mais competitivo e isso é um fator que torna os preços melhores, contudo essa não é a única razão para os valores serem tão diferentes.

As explicações são inúmeras para os custos tão altos de importação e uma delas diz respeito à valorização dos modelos produzidos aqui, que são mais baratos do que os importados. Existem mais fatores que tornam os preços tão onerosos e o maior deles é o valor da carga tributária. Os impostos de importação são caros para que os modelos fabricados aqui sejam mais baratos e se tornem mais competitivos, entretanto, o custo de produção é elevado e muitas montadoras não querem produzir modelos como o Mustang por aqui. Ficamos com os modelos destinados aos países de terceiro mundo.  

Além desses fatores, o comportamento do brasileiro encarece o carro. Ele usa o automóvel como uma grande necessidade, tendo em vista o caos e a precariedade do transporte público. O financiamento também é algo ruim, pois muitos brasileiros não se importam com os valores que são divididos em 36 ou até 60 vezes, não se preocupando com os juros. 


Por Robson Quirino de Moraes

Ford Mustang

Foto: Divulgação

3 comentários em “Diferença entre os preços de carros no Brasil e nos Estados Unidos

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *