Hyundai Veloster – Alta nos preços do novo modelo lançado no Brasil

  

Ter um veículo novo, com bom desempenho e diferente da maioria é o desejo que move a maior parte dos motoristas que correm atrás das novidades automobilísticas. O problema é que várias pessoas podem ter a mesma ideia ao mesmo tempo, e aí ela já não é mais tão original quanto parecia. Quando se trata de comércio, outro empecilho surge: a lei da oferta e da procura, que inflaciona qualquer produto cujas vendas sejam bem sucedidas.

Chegou recentemente ao Brasil o mais chamativo lançamento de final de ano da Hyundai, o Veloster. O carro, que tem aparência original e moderna, impressionou ao apresentar o design inovador com três portas. A quebra brusca de padrões estéticos poderia resultar em grande rejeição por parte do público brasileiro, mas a jogada, embora arriscada, deu certo. O esportivo caiu rapidamente no gosto do consumidor, tornando-se sucesso com uma velocidade inesperada. 

Para os primeiros proprietários (que encomendaram o veículo antes que ele chegasse às concessionárias) a novidade custou cerca de R$ 63 mil, mas a procura em nível inesperado “turbinou” os preços e hoje é possível encontrar o Veloster sendo comercializado por mais de R$ 80 mil (na versão com teto solar).


Para os que estiverem dispostos a desembolsar uma quantia maior ainda tentando conseguir um exemplar mais raro, a Hyundai promete a versão branca do esportivo, por um acréscimo de R$ 5 mil.

Pois é, dirigir com estilo custa caro. Mas a julgar pela alta contínua dos preços, os consumidores continuam achando que vale a pena.

Por João Gabriel de Lima

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *